Solicite o seu agendamento

Data e horário do agendamento

Informações de contato

Mensagem (opcional)

*O agendamento estará sujeito
a disponibilidade de agenda
  • Clínica Odontológica Ortoplan Brusque-SC

Clínica Odontológica Ortoplan Brusque-SC

Atuamos como uma Clínica Odontológica em todas as especialidades. Atendendo crianças, adultos e idosos. Nosso objetivo é proporcionar o melhor atendimento á todos nossos clientes. Praticamos uma odontologia séria, ética e com muito amor! Venha nos visitar e se encantar! Estamos localizados na cidade de Brusque - SC. Dentistas especialistas, totalmente dispostos a ajudar você a resolver seu problema bucal ou deixar seu sorriso ainda mais lindo. Clareamento Dental (dentes brancos, sem crise), Aparelhos Ortodônticos (dentes "retinhos" de uma vez por todas!), Próteses Totais (dentaduras fixas e removíveis para sorrir com segurança), Implantes Dentários (resolve aquele espaço que tanto incomoda), dentre muitos outros procedimentos...VAMOS SORRIR JUNTOS?

Solicite um agendamento Fale conosco

Conheça nossos tratamentos

Saiba um pouco mais sobre os tratamentos que realizamos, solicite um agendamento.

Blog

Todas as nossas notícias e dicas você acompanha na íntegra no nosso Blog.

NUTRIÇÃO E SAÚDE BUCAL 29/04/2020 14:06

O que é uma nutrição adequada?

Nutrição adequada é a ingestão de uma dieta equilibrada para que seu corpo possa assimilar os nutrientes necessários para uma boa saúde. A cada dia, o corpo humano se renova, isto é, renova seus músculos, sua matéria óssea, sua pele e seu sangue. As substâncias que você ingere são a base para a formação destes novos tecidos. Se sua dieta contiver poucos nutrientes essenciais ao corpo, sua boca estará mais vulnerável a infecções. Quando uma criança não se alimenta corretamente, seus dentes podem não se desenvolver de maneira adequada. Para ter dentes fortes e resistentes à formação de cárie, a criança precisa de uma dieta rica em cálcio, fósforo e flúor.

Quais são os diferentes tipos de nutrientes?

Uma boa alimentação deve conter os seguintes nutrientes:

  • Carboidratos;
  • Ácidos graxos essenciais (contidos em produtos gordurosos);
  • Aminoácidos (encontrados nas proteínas);
  • Quinze vitaminas;
  • Cerca de vinte e cinco minerais;
  • Água

Como o nosso corpo não pode fabricar todos nutrientes de que precisamos, principalmente certas vitaminas, precisamos obtê-los dos alimentos e suplementos alimentares que ingerimos. O Ministério da Agricultura Americana recomenda à população em geral a ingerir diariamente:

  • 6 a 11 porções de pão e cereais;
  • 3 a 5 porções de verduras;
  • 2 a 4 porções de frutas;
  • 2 a 3 porções de produtos derivados do leite;
  • 2 a 3 porções de carne, aves, peixe, ovos, feijão ou nozes

Por que é importante ter uma alimentação correta?

Uma alimentação incorreta pode causar cárie. Os alimentos que têm elevado teor de carboidratos, açúcares e amidos contribuem muito para a produção dos ácidos que formam a placa bacteriana que ataca o esmalte dos dentes. Com o passar do tempo, esses ácidos destroem o esmalte, formando a cárie.

Caso tenha que ingerir produtos com muito açúcar ou amido, consuma-os durante as refeições e não entre refeições. Evite alimentos que grudem nos dentes, pois eles podem aumentar a formação da placa bacteriana. A maior parte dos alimentos já tem ingredientes que produzem ácidos. Por isso, quanto menos você expuser seus dentes a esses ingredientes menor força terão os ácidos da placa bacteriana de atacarem o esmalte. Um aspecto positivo é o fato da produção de saliva aumentar durante as refeições, removendo os detritos alimentares da boca.

 

 

Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde bucal. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação do seu dentista ou de outro especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.

 

https://www.colgate.com.br/oral-health/basics/nutrition-and-oral-health/nutrition

Ver mais

A POLÊMICA DO FIO DENTAL: FUNCIONA OU NÃO,... 29/04/2020 14:28

O uso do fio dental tem sido alvo de grande polêmica entre dentistas e pacientes. Tudo começou há poucas semanas, quando os americanos deixaram de recomendá-lo no “Dietary Guideline for Americans”, um manual usado para direcionar as políticas de saúde nos Estados Unidos. Por lei, as recomendações do guia precisam ser comprovadas cientificamente. Entretanto,  ao ser questionado sobre o assunto pela agência de notícias Associated Press (AP), o governo declarou que a efetividade do fio nunca havia sido pesquisada. Então, a AP foi fazer sua própria pesquisa.

AP então revisou 25 estudos já publicados que comparavam duas situações: o uso da escova de dente sozinha  e o quando ela era utilizada com o fio dental. Os resultados mostraram que as evidências sobre a eficácia do uso do uso do fio dental eram “fracas”, “não confiáveis” ou de qualidade “muito baixa”.

Os dentistas e outras instituições de saúde não concordam. Em comunicado oficial, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp), afirma que “todos os meios disponíveis para garantir a adequada higienização bucal devem ser adotados pela população, incluindo, sim, o fio dental”.

Para Luciana Scaff Vianna, periodontista e secretária da Câmara Técnica de Periodontia do Crops, a importância do fio para a prevenção de problemas de saúde bucal é incontestável. “O uso do fio dental é importante para remover placa bacteriana, alimentos e restos de bactérias mortas que estão nem lugares impossíveis de serem alcançados pela escova de dentes ou até pelo bochecho”, diz.

A Associação Britânica de Periodontologistas (BSP) também defende o uso: “Utilizar fio dental é importante, sobretudo, para a prática da higiene em locais da boca em que a escovação interdental não consegue atingir”, disse Philip Ower, presidente da Associação Britânica de Periodontologistas (BSP), ao jornal britânico The Guardian.

Fonte: veja.com

Ver mais

QUAL O RISCO DAS RECEITAS CASEIRAS PARA CLAREAR... 29/04/2020 15:02

Na internet, você já deve ter visto receitas caseiras que prometem dentes mais brancos ou, ainda, a remoção do tártaro. Porém, será que elas são mesmo seguras e deveriam ser recomendadas?

 

A cirurgiã-dentista Adriana Oliveira Carvalho, professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, esclarece algumas das dúvidas mais comuns:

 

Estas receitas caseiras trazem algum problema à saúde?

 

Por mais simples que sejam, elas são, muitas vezes, mais perigosas do que parecem. Podem resolver uma situação momentaneamente, mas causam outros sérios problemas para o resto da vida.

 

Receitas caseiras com bicarbonato de sódio, carvão, morango, casca de banana, suco de limão e casca de laranja não têm potencial clareador. Na verdade, elas levam substâncias abrasivas ou corrosivas em sua composição, que removem a camada superficial da estrutura dental.

 

No caso do bicarbonato de sódio, o atrito ou a fricção com a superfície do dente elimina as manchas externas, deixando uma aparência mais limpa, mas não mais branca. Ele é um abrasivo altamente potente e torna o esmalte do dente mais poroso e enfraquecido. Pode-se comparar a sua ação ao ato de “arear uma panela”: ela clareia porque sua superfície externa foi desgastada por meio de um polimento.

 

O uso do sumo do limão ou casca de laranja – cujo pH é muito ácido – causa uma erosão (isto é, corrói os dentes) e provoca reações de hipersensibilidade.

 

Podemos utilizar produtos caseiros? Quais cuidados devemos ter?

 

Não é recomendado utilizar produtos caseiros para clareamento dental. Para os pacientes que desejam eliminar o desconforto dos dentes amarelados, indico que procurem pelo seu cirurgião-dentista para um procedimento seguro, eficiente e duradouro.

 

É fundamental seguir a orientação deste profissional, que acompanhará o clareamento dos dentes do início ao fim. Não recomenda-se adquirir produtos de clareamento em farmácias e drogarias, pois eles não têm a mesma eficiência daqueles usados em consultórios e, ainda, podem causar efeitos indesejados, como a sensibilidade pós-operatória ou nenhum resultado clareador aparente.

 

O clareamento dental enfraquece os dentes?

 

Isso é um mito. Há uma infinidade de artigos científicos evidenciando que o esmalte e a dentina não são afetados negativamente, desde que o procedimento seja realizado da forma correta. A técnica de clareamento com moldeira e gel está consagrada desde os anos 80 e não leva a nenhum tipo de enfraquecimento dos dentes.

 

Como saber o que é mito ou verdade nesses casos?

 

Conversando com o seu cirurgião-dentista. Ele é a pessoa mais apta a esclarecer essas dúvidas.

Ver mais

A FRANQUIA ORTOPLAN LANÇA UMA LINDA CAMPANHA DE... 29/04/2020 15:11

A rede de clínicas odontológicas Ortoplan lança uma linda campanha nacional para Dia das Mães!

Com interesse em manter todas as pessoas conectadas, mesmo que distantes, agora, mais do que em qualquer outro momento, temos interesse em envolver famílias, mães e filhos.

Aproveitar cada momento, faz todo sentido. Por isso, posicionamos vários momentos onde mães e filhos conseguem viver intensamente, mesmo que em casa, afinal, o amor é tão lindo que elas conseguem amar de todas as formas!

 

Feliz dia das mães ;)

Ver mais

DOS CASOS DE CANCÊR DE BOCA, 90% OCORREM... 29/04/2020 15:17

Os tumores nessa região do corpo ocorrem com maior frequência em homens acima de 40 anos, mas podem afetar pessoas de ambos os sexos e todas as idades, até mesmo crianças. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estimou para 2016 a ocorrência de 15.490 novos casos, sendo 11.140 em homens e 4.350 em mulheres.

Alguns fatores de risco potencializam o desenvolvimento da doença. O tabagismo é o primeiro da lista. “A maioria dos pacientes portadores desse tipo de tumor, cerca de 90%, é tabagista. O hábito de mascar tabaco aumenta também, e muito, a possibilidade de desenvolvimento do câncer bucal”, destaca o oncologista Roberto Fonseca, diretor da Oncomed-BH, clínica especializada no tratamento de tumores.
Segundo ele, outros fatores contribuem para o aparecimento da doença, como o hábito frequente de ingerir bebida alcoólica associada ao cigarro; a higiene oral feita de forma inadequada; uma dieta pobre em proteínas, vitaminas e minerais; a radiação solar, principalmente em pessoas com pele branca; e o vírus HPV (papilomavírus humano), adquirido em relação sexual oral sem proteção ou pelo beijo.

“O sintoma mais comum do câncer da cavidade oral é o aparecimento de uma ferida que não cicatriza nos primeiros 15 dias. Também pode ocorrer dor persistente, nódulo ou espessamento na bochecha, além de mancha ou placa avermelhada (eritroplasia) ou esbranquiçada (leucoplasia) nas gengivas, na língua ou na amídala”, explica Fonseca.

Outros sintomas do tumor são dor e dificuldade para mastigar ou engolir, dificuldade de encaixar a prótese dentária, emagrecimento e mau hálito persistente. Caroços no pescoço geralmente estão relacionados ao avanço da doença.

Tratamento. De acordo com Fonseca, a pessoa que notar algum desses sintomas deve, inicialmente, procurar um especialista. “Na presença de algum sinal procure um dentista, pois ele poderá avaliar tecnicamente e diagnosticar lesões corretamente, se são benignas ou malignas. A gravidade dessas lesões deve ser avaliada por um exame clínico e, quando necessário, por uma biópsia. Raramente a leucoplasia evolui para o câncer. Já as eritroplasias são mais sérias, e grande parte delas irá se transformar”, destaca.

Prevenção. A conscientização da sociedade sobre os fatores de risco, o diagnóstico precoce e a eliminação de lesões pré-cancerígenas podem ser consideradas medidas de prevenção. </CW>
“O autoexame não apresenta efetividade na prevenção ao câncer de boca. A principal arma contra a doença é a prevenção primária, ou seja, não fumar; manter uma dieta balanceada, rica em frutas, verduras e legumes; se beber, que seja moderadamente; manter uma higiene bucal adequada; proteger-se da radiação solar excessiva”, afirma o oncologista.

A prevenção secundária é a visita regular ao dentista para, em caso de aparecimento da doença, ser diagnosticada de forma precoce. “Quando esse tumor é diagnosticado no início e o paciente é logo submetido ao tratamento adequado, a possibilidade de cura é de 80%”, pontua Fonseca.

CIRURGIA

Tratamento pode deixar sequelas

O tratamento do câncer bucal envolve cirurgia e pode ser complementado com radioterapia, segundo o oncologista Roberto Fonseca. “A escolha vai depender da localização do tumor e das potenciais sequelas provocadas pelo procedimento. Em casos avançados, a associação de radioquimioterapia antes ou depois da cirurgia aumenta as chances de cura”, afirma.

Segundo ele, o tratamento desse câncer pode deixar sequelas, principalmente no caso de tumores mais avançados, que exigem intervenções extensas.

“Cirurgias de mandíbula, palato (céu da boca) ou língua podem comprometer a fala. A radioterapia pode trazer irritação ou ressecamento da boca, dificuldade de deglutir e perda do paladar. A avaliação e o tratamento dentário prévios reduzem as sequelas da radiação. Mas, hoje, há avanços nas técnicas de cirurgia plástica que promovem aparência praticamente normal para quem se submeteu a cirurgias agressivas”, ressalta.

Ver mais

ESPECIALISTAS EXPLICAM DIFERENÇA ENTRE PRÓTESE DENTÁRIA E IMPLANTE 29/04/2020 15:22

Como deixar o sorriso mais bonito?
Implante é solução para pessoas que escondem o sorriso.

O Bem Estar desta quinta-feira (10) falou sobre o sorriso. A odontologia tem muitas técnicas para deixar o sorriso mais bonito, deixar a autoestima mais elevada. Você sabe a diferença entre a prótese dentária e o implante? Para tirar as dúvidas, convidamos os dentistas Maurício Querido e Camilo Anauate Netto.


Assista a matéria aqui.

O implante é uma solução para muitas pessoas que passaram a vida escondendo o sorriso porque tinham vergonha. “Às vezes a pessoa perde um dente e nessa perda óssea há uma perda por fora. O implante é um parafuso de titânio e acaba funcionando como a raiz do dente que a pessoa perdeu”, explica o cirurgião dentista Henrique Taniguchi.

Outro procedimento muito procurado é o clareamento dos dentes. Segundo os dentistas, o clareamento não é um procedimento para se atingir o branco total. O produto clareia removendo saturação da própria cor do dente. Quem faz clareamento precisa tomar cuidado com o que come e com o que bebe. Suco de uva, vinho, café, chá preto, chocolate escurecem os dentes.

Ver mais

ENTENDA UM POUCO MAIS SOBRE APARELHO ORTODÔNTICO 29/04/2020 15:30

Ortodontia é uma especialidade da Odontológica, que trabalha a posição dos dentes e também o crescimento dos ossos maxilares, para que fiquem posicionados de forma adequada. Dentes tortos são difíceis de serem corretamente escovados. Podendo ser perdidos precocemente, devido a desgastes, cáries e as doenças da gengiva. Esses problemas também prejudicam os músculos de mastigação que pode levar a dores de cabeça, dores na ATM, que envolvem a  articulação mandibular, músculos do pescoço, dos ombros e das costas. Os dentes tortos também prejudicam a aparência e a autoestima da pessoa, tornando-a insegura com vergonha de sorrir e muitos outros aspectos importantes para uma vida social plena.

O tratamento ortodôntico torna a boca mais saudável, proporciona uma aparência mais agradável e dentes que irão durar muito mais tempo, dependendo da pessoa e dos cuidados a vida toda.

O especialista nessa área é chamado de Ortodontista. Os Ortodontistas precisam fazer um curso de especialização que dura em média 3 anos, além dos anos 5 anos do curso regular da Faculdade de Odontologia.

Como saber se preciso de aparelho nos dentes?
Seu dentista ou Ortodontista pode determinar se você precisa de um tratamento ortodôntico. Com base em sua experiência clinica e diagnóstico, que incluem um estudo chamado documentação ortodôntica: com moldes de gesso de seus dentes, fotografias, radiografias especiais e análises cefalometricas dessas. O ortodontista poderá decidir se a ortodontia é recomendável e desenvolver um plano de tratamento adequado para você. Se você apresenta algum dos problemas abaixo, pode ser um candidato para o tratamento ortodôntico:

Para mais informações entre em contato e agende uma avaliação com nossos especialistas.

Ver mais

ALIMENTOS PARA FORTALECER A IMUNIDADE, EM TEMPOS DE... 29/04/2020 15:34

Imunidade é o nome que damos à capacidade do organismo de se defender de invasores, no caso vírus, bactérias ou fungos que possam causar doenças. Quando ela está baixa, ficamos muito mais propensos a ter pequenas e grandes infecções e quadros como gripes.

Se você percebeu que sua imunidade anda em baixa, uma ótima pedida é apostar em ajustes nas refeições. Isso porque os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico.

Ao atingir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais, você já garante uma defesa melhor para o seu organismo. Anote aí: o consumo deve ser de cinco porções por dia, sendo três de frutas e duas de vegetais. A seguir, confira os melhores alimentos para sua imunidade e não deixe de incluí-los no seu prato:

1. Frutas cítricas

Frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi, tomate, além de brócolis, couve e pimentão verde e vermelho são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo.

2. Vegetais verdes escuros

Alimentos como brócolis, couve, espinafre são ricos em ácido fólico. O nutriente auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos (como o shimeji e o shiitake) e a carne de fígado.

3. Alimentos ricos em zinco

Carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), são ricos em zinco, nutriente que combate resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico.

4. Oleaginosas

Além de zinco, as nozes, castanhas, amêndoas e óleos vegetais (de girassol, gérmen de trigo, milho e canola) são ricos em vitamina E. Ela é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica por conta da idade

5. Tomate

Rico em licopeno, o tomate é forte aliado para combater doenças cardiovasculares, removendo radicais livres do organismo. Esses compostos aceleram o envelhecimento celular e deixam o corpo mais propício a desenvolver doenças.

6. Alimentos fonte de ômega-3

O ômega 3 presente, por exemplo, no azeite e no salmão, auxilia as artérias a permanecerem longe de inflamações, ajudando a imunidade do corpo.

7. Fontes de antioxidantes

A castanha-do-Pará e cogumelos (como o champinhom) contêm selênio, um forte antioxidante que combate os radicais livres, melhorando a imunidade do corpo e acelerando a cicatrização do organismo

8. Gengibre

Rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, o gengibre vai além de ajudar a tratar inflamações da garganta e auxilia nas defesas do organismo.

9. Pimenta

A pimenta é fonte de betacaroneto, substância que se transforma em vitamina A, nutriente que protege o organismo de infecções.

10. Iogurte

O consumo regular de iogurte ajuda a recompor as bactérias benéficas da flora intestinal - chamadas probióticos. Elas são verdadeiros soldados lutando para expulsar do organismo as bactérias "ruins". Esses microrganismos contribuem para aumentar a imunidade. O intestino saudável é capaz de separar o que não nos faz bem e absorver os principais micronutrientes, como as vitaminas.

11. Alho

O alho, além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos, reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite. Inclusive, o alho pode ser consumido junto a antibióticos. Por ser rico em vitamina A, C e E, alho é um forte aliado para reforçar o sistema imunológico.

12. Cebola

A cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, como a alicina, que ainda reduz o risco de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral.

13. Geléia real

A geleia real é um superalimento recheado de nutrientes, fitoquímicos e antioxidantes, e esta composição química notável é a responsável por seus inúmeros benefícios à saúde. Ao ser consumida em jejum, ela aumenta a imunidade por conter altas concentrações de vitaminas, principalmente a vitamina C e do complexo B.

14. Própolis

O própolis contém proteínas e compostos com capacidade de alterar e regular o sistema imunológico, além dos benefícios de ser antibacteriano e antiviral. O própolis ativa os passos iniciais da resposta imune estimulando receptores específicos e a produção de citocinas, que modulam os mecanismos da imunidade.

15. Óleo de coco

O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes no óleo de coco, tem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. Além disso, uma forma indireta de ele contribuir com a imunidade está na melhora do trabalho do intestino ao eliminar as bactérias ruins.

16. Lichia

A lichia é excelente fonte de vitamina C - cada 100 gramas do fruto apresenta 71,5 mg da vitamina, o que ajuda a prevenir gripes e resfriados. Somado a isso, as antocianinas da lichia desempenham uma função farmacológica importante contra várias doenças, como cardiovasculares, doenças crônico degenerativas, câncer, inflamações, imunidade baixa e alergias.

17. Batata yacon

Por agir estimulando o crescimento da flora intestinal benéfica, a batata yacon é efetiva no extermínio de bactérias que entram em nosso organismo por meio da alimentação. Assim, o desenvolvimento da flora intestinal proporcionado pela batata yacon ajuda diretamente na prevenção de doenças e no fortalecimento da imunidade.

18. Gérmen de trigo

O gérmen de trigo acumula vitaminas A, E e K em grandes quantidades, que possuem excelente poder antioxidante, previnem o envelhecimento das células e contribuem para o aumento da imunidade, além de ajudar a regular o sistema digestório, estimular o apetite e tonificar a pele, mantendo-a saudável. Ele também é responsável pela boa coagulação sanguínea e contribui para o fortalecimento dos ossos. O gérmen de trigo pode ser consumido em molhos, iogurtes, frutas e outros alimentos como complemento alimentar.

Ver mais

QUAIS OS PRINCIPAIS TIPOS DE CLAREAMENTO DENTAL? 29/04/2020 15:42

Existem diversas opções de clareamento dental, que podem ser feitas no consultório do dentista ou em casa, e ambos podem trazer bons resultados. Independente da forma usada, um clareamento dos dentes eficaz e seguro deve ser indicado pelo dentista em uma consulta, porque deve-se avaliar a dentição de cada pessoa individualmente, já que, além do clareamento, pode ser preciso realinhar os dentes ou tratar cáries e tártaro, por exemplo.

Algumas das opções mais populares para clarear os dentes, incluem:

Antes e depois do clareamento dental 
Antes e depois do clareamento dental.

 

Abaixo listaremos os principais tipos de clareamento caseiro: 

1. Clareamento a laser

Este tipo de clareamento é realizado pelo dentista, no consultório, sendo feito com o uso de luz pulsada. Os resultados deste método são instantâneos, pois os dentes ficam mais claros desde a primeira sessão, mas podem ser necessárias de 1 a 3 sessões para chegar aos resultados desejados.

 

2. Clareamento com moldeira

Este tipo de clareamento dental também pode ser feito em casa, com o uso de uma moldeira de silicone, criada pelo dentista, para que a pessoa possa usá-la com um gel clareador à base de substâncias como Peróxido de Carbamida ou Peróxido de Hidrogênio. Este tratamento produz ótimos resultados, porém mais lentos, sendo necessário o uso da moldeira por algumas horas do dia ou à noite, por cerca de 2 semanas.

 

3. Clareamento caseiro

Existem diversas opções de produtos vendidos em farmácia, como géis clareadores, moldeiras adaptáveis ou fitas de clareamento, que não precisam de receita e que, apesar de menos eficazes em relação ao tratamento com o dentista, produzem bons resultados estéticos.  

Outros tipos de tratamentos naturais feitos em casa, como uso de bicarbonato de sódio, vinagre e água oxigenada devem ser feitos sob a orientação do dentista, pois são muito abrasivos e se usados de forma incorreta podem causar sensibilidade nos dentes. 

 

Agende sua avaliação com o nosso especialista 9 9220-3642...

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: PROFILAXIA DENTÁRIA 29/04/2020 15:49

PROFILAXIA DENTÁRIA 

A palavra pode parecer estranha para alguns, mas, de certa forma, você realiza essa ação todos os dias. O termo indica uma limpeza da cavidade oral que mantém sua higiene em dia. O procedimento é realizado no consultório do dentista, contando com a assistência das ferramentas do profissional. 

COMO É FEITA A PROFILAXIA DENTÁRIA?

Na odontologia, a profilaxia consiste na limpeza e conservação dos dentes. “A profilaxia é feita com pasta profilática, uma escova profissional específica para essa limpeza, fio dental e flúor”, explica o profissional. Dessa maneira, o processo acaba sendo considerado como uma escovação . Vale ressaltar que ela deve ser realizada pelo dentista com o motor de baixa rotação.
Assim, após essa escovação supervisionada, o odontologista faz a aplicação do flúor nos dentes do paciente. O grande beneficio dessa limpeza é remoção do biofilmedentário. Enquanto isso, o mais importante é o ensinamento de higiene, para que torne-se como um hábito.

ALGUM PREJUÍZO PODE OCORRER CASO ELA NÃO SEJA FEITA?

Para os pacientes que seguem e possuem em sua rotina uma higiene bucal correta, o dentista esclarece que não há nenhum prejuízo para a saúde bucal se a profilaxia no consultório não for feita. “A profilaxia pode ser realizada pelo paciente, apenas com o hábito e o correto uso da escova e fio dental”, destaca ele. No entanto, vale ressaltar que a raspagem do tártaro deve ser realizada exclusivamente pelo dentista para que nenhum prejuízo com a saúde da boca aconteça.

Ver mais

➡➡6 SINAIS DE QUE VOCÊ PRECISA USAR APARELHO... 29/04/2020 15:54

Você sabe se precisa usar aparelho?
Listamos alguns sinais importantes que devem ser considerados. Pois podem indicar a necessidade de um tratamento com aparelho ortodôntico:

Dentes Encavalados ou tortos
Um dos sinais mais claros, de que você pode precisar utilizar aparelho ortodôntico é quando possui dentes encavalados ou tortos. Isso geralmente acontece quando o tamanho dos dentes é maior que o tamanho dos maxilares, causando uma sobreposição de um dente sobre o outro.

Este problema além de afetar a autoestima do paciente, acarreta também dificuldades na mastigação e higienização. O que propicia, inclusive, o aparecimento de cáries e outros problemas relacionados a má higiene bucal.

Nesses casos, o aparelho ortodôntico pode ser indicado para melhorar o alinhamento dos dentes, deixando o sorriso mais bonito e melhorando a qualidade da mastigação e higienização dos dentes.

Diastema
Muitas pessoas lidam com este problema no dia a dia, mas poucos sabem que é possível tratar a Diastema, através da utilização de aparelho ortodôntico.

A Diastema é o espaço extra que se forma entre um ou mais dentes, costuma aparecer nos dentes frontais, porém pode ocorrer nos demais dentes.

Ocorre quando a quantidade de dentes é menor que a arcada dentária, ou quando os dentes são estreitos demais, deixando espaço entre eles. Apesar de não ser um problema efetivamente de saúde bucal, ocasiona com frequência, um incômodo estético.

Desproporções no tamanho da maxila e mandíbula
As desproporções no tamanho da maxila e mandíbula, podem ser aparentes de maneira que afetem inclusive o formato da face, causando um desiquilíbrio estético. Contudo, podem ser discretas e até imperceptíveis, necessitando de uma avaliação mais precisa para serem identificadas e tratadas.

É importante ficar atento, pois até pequenas distorções podem causar inúmeras disfunções no organismo. Interferindo na qualidade de vida e saúde dos pacientes. Com isso, pode ser necessário a utilização de aparelho ortodôntico para corrigir as desproporções entre a maxila e a mandíbula.

Dor na mandíbula, bruxismo e desgaste irregular dos dentes
As dores na mandíbula, assim como o bruxismo e os desgastes dentários podem estar associados ao problema citado acima “Desproporções no tamanho da maxila e mandíbula”. Ou mesmo ao desalinhamento dos dentes superiores e/ou inferiores, conhecido como “má oclusão”.

O bruxismo pode ter outras causas envolvidas, como situações de ansiedade, estresse, frustração, tensão e outros. No entanto, pode estar relacionado a um problema de saúde bucal e ser amenizado e até eliminado, através de um tratamento ortodôntico.

O bruxismo, assim como uma mastigação irregular, causada por um desalinhamento da arcada dentária, podem ser responsáveis pelo desgaste desigual de alguns dentes, e eventuais dores na mandíbula.

Dores de Cabeça, pescoço e ouvido
Este é um sinal importante de que você pode precisar utilizar aparelho ortodôntico, porém é um dos mais sutis. Isso porque existem inúmeras possíveis causas destes tipos de sintomas, dificultando com isso um diagnóstico mais rápido e prolongando assim o sofrimento do paciente.

Desse modo, a dor é na cabeça, mas a real causa pode estar na boca. Se você sofre com estes sintomas, fique atento, pois pode não ser uma simples enxaqueca ou problemas musculares, você pode estar lidando com uma disfunção da ATM.


Dificuldades na fala, mastigação e roncos
Você já parou para pensar que as dificuldades em pronunciar certas palavras, podem estar ligadas a problemas de má formação dos ossos da face? Sim. Casos graves de má formação da mandíbula ou maxila, podem afetar a fala. Além ainda de interferir na sua mastigação e ato de engolir.

Estes problemas podem ser corrigidos através do uso de aparelho ortodôntico, que ao corrigir o alinhamento dos dentes ou da arcada dentária, conseguem melhorar a mastigação. Além disso, pode liberar a língua para uma projeção melhor da fala. Além disso, melhora a respiração, reduzindo com isso, os roncos e melhorando a qualidade de vida do paciente.


Se identificou com algum destes sinais? Agende sua avaliação e nos faça uma visita! ☺

Ver mais

PRÓTESE DENTÁRIA 29/04/2020 16:03

O que são Próteses Dentárias? É a área da odontologia destinada à reconstrução e reposição de elementos dentários danificados ou perdidos, devolvendo ao paciente as características e funções mastigatórias, estéticas e fonéticas, além de recompor e proteger funções articulares.

Por que realizar esse tratamento? As próteses dentárias podem influenciar em três importantes fatores: 
Mastigação: a mastigação correta dos alimentos é fundamental para qualquer indivíduo. Corrigindo a dentição, irá prevenir ou até eliminar problemas de digestão que surgem com o fato dos alimentos serem mastigados de forma deficiente. 
Estética: é inegável que um sorriso com a dentição completa tem benefícios claros: aumento da autoestima, autoconfiança do paciente no trabalho e nas relações pessoais torna-se superior. 
Dicção: sem dúvida, a fala se tornará mais clara e perceptível. E nem será necessário demonstra-lhe os benefícios inegáveis desta melhoria.

Tipos de Próteses: Existem basicamente dois tipos, que podem ser indicados para perdas parciais ou total dos dentes. 
Prótese removível: o paciente tem a opção de retirar a prótese para higienização. 
Prótese fixa: uma estrutura é fixada ou encaixada em implantes ou dentes naturais.

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: IMPLANTES DENTÁRIOS 29/04/2020 16:05

Qualquer pessoa pode realizar um implante dentário?
Não, pessoas que fumam em excesso ou há muito tempo, tem diabetes e não segue as orientações médicas, está em tratamento de câncer, tem hepatite ou osteoporose, não podem realizar o procedimento do implante dentário devido a riscos que podem conter.
 
Vou sentir dor no processo cirúrgico?
Dependerá da sua sensibilidade. Porém, na maioria dos casos esta fase do implante é realizada com anestesia e o paciente ficará indisposto apenas no dia da cirurgia, estando apto a voltar às sua atividades normais no dia seguinte.
 
Após a finalização do meu tratamento, o que faço?
Recomenda-se que o paciente agende um retorno preventivo a cada 06 meses após a finalização do tratamento para manutenção da prótese.
Ver mais

CHECK-UP ODONTOLÓGICO 29/04/2020 16:09

 

A prevenção é o melhor remédio. Essa conduta pode evitar muitas doenças e complicações relacionadas ao nosso corpo, incluindo o universo bucal. Uma simples forma de praticá-la é realizando o check-up odontológico preventivo

É UM PROCEDIMENTO BEM SIMPLES

Garante que o procedimento é muito simples e evasivo. "O check-up pode ser feito pelo seu dentista tanto com instrumentos convencionais como sonda e espelho, ou com o uso de câmera digital intraoral que aumenta em até 70x a imagem", explica. O profissional conta que com esta tecnologia, o paciente pode acompanhar o que está sendo feito na sua boca durante a inspeção e possibilita uma maior visibilidade de cáries em fases bem iniciais ou falhas em restaurações antigas.

É POSSÍVEL PREVENIR ATÉ MESMO O CÂNCER DE BOCA

Através do check-up podemos detectar a presença de doenças bucais em seus primeiros estágios. "Tártaros, inflamações gengivais, defeitos ou infiltrações em restaurações antigas e até mesmo lesões de tecidos moles em língua e bochecha, como o próprio câncer de boca". Assim, o tratamento fica mais simples para sua saúde.

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: LENTE DE CONTATO 29/04/2020 16:13

A lente de contato dental é um tratamento odontológico semelhante às facetas de porcelana. A diferença é que as lentes têm menor espessura, podendo chegar a até 0,2 milímetros.

Por serem muito finas, as lentes de contato dentais não são tão efetivas na hora de corrigir problemas na coloração dos dentes. Se a cor da sua dentição te incomoda e você pretende investir na lente de contato dental, faça um clareamento antes de iniciar este tratamento odontológico.

A lente de contato dental é indicada para corrigir formato ou tamanho dos dentes, além de problemas no distanciamento entre eles, como diastemas. A grande vantagem é exigirem um menor desgaste dos dentes em comparação com as facetas de porcelana.

Como o investimento é alto e o procedimento é irreversível, alguns dentistas oferecem as mock ups: lentes temporárias para que o paciente veja somo será o resultado antes do tratamento final.

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: APARELHO FIXO 29/04/2020 16:16

O aparelho fixo é o mais famoso dos aparelhos e um dos tratamentos mais desejados para a correção de dentes tortos ou de problemas de mordida errada. Visto como a forma mais comum de tratamento ortodôntico, o aparelho fixo é uma ferramenta que exige atenção a médio e longo prazo e cuidados indispensáveis, mas que pode proporcionar ótimos resultados para quem busca corrigir algum problema ortodôntico.

Como funciona?

O aparelho fixo é chamado de fixo justamente porque ele funciona por meio de peças coladas nos dentes, chamadas de bráquetes, geralmente produzidos a partir de ligas de aço inoxidável, e que são colados aos dentes com resina. Os bráquetes colados em cada dente recebem um arco de metal maleável, parecido com um arame de metal.

O arco tem formatos e diâmetros variáveis, e é trocado pelo ortodontista com a evolução do tratamento, regulando a força e a tensão ortodôntica aplicada sobre os dentes. É essa tensão e forças que fazem com que os dentes se movam vagarosamente, saindo da posição original em direção à posição correta ou ideal, previamente estudada pelo dentista. 

Nas versões mais tradicionais do aparelho fixo, para fixar o fio nos bráquetes, são utilizadas as tradicionais borrachinhas coloridas.

Ver mais

VOCÊ SABE O QUE É BRUXISMO? 30/04/2020 09:27

Definição

Bruxismo também é conhecido como o rangido e/ou cerramento dos dentes. É uma condição muito comum que afeta aproximadamente de 30 a 40 milhões de crianças e adultos nos Estados Unidos.

 

Sinais e Sintomas

Caso você esteja com algum dos seguintes sintomas, você pode estar sofrendo de bruxismo:

Contrações rítmicas dos músculos da mandíbula;

Ranger os dentes, emitindo um som que pode perturbar o sono da pessoa com quem você compartilha o quarto;

Músculos da mandíbula apertados ou doloridos;

Estalo ou clique quando você mexe a articulação temporomandibular;

Dor por um período prolongado nos músculos da face;

Dentes danificados, restaurações dentárias quebradas e gengiva ferida;

Dor de cabeça; e

Inchaço (ocasional) na mandíbula inferior devido ao apertar dos dentes.

 

Causas

Alguns especialistas consideram o bruxismo um hábito, enquanto outros atribuem a causa a uma das seguintes opções:

Estresse, ansiedade, frustração e raiva;

Má oclusão, que é quando os dentes e a mandíbula não se alinham corretamente;

Sintoma de determinadas doenças do sistema nervoso;

Em casos raros, pode ser um efeito colateral de alguns medicamentos para o tratamento da depressão;

Complicação da doença de Huntington ou Parkinson.

 

Diagnóstico

As pessoas que rangem os dentes podem não estar cientes disso, já que normalmente ocorre enquanto elas dormem. O bruxismo pode ter complicações diversas sobre a saúde bucal, incluindo o desgaste dos dentes e o desenvolvimento de disfunção da ATM. Caso você ache que tenha bruxismo, converse com seu dentista.

 

Prevenção

Se o seu bruxismo estiver relacionado ao estresse, terapia e técnicas de relaxamento podem ajudar. Evite também estimulantes, como tabaco e cafeína.

 

Tratamento

A solução mais simples é usar uma placa noturna feita por um dentista, que impede os dentes de ranger enquanto você dorme. O seu dentista também pode ter que restaurar os dentes danificados ou ter que colocar coroas para devolver a forma e o tamanho adequados dos dentes.

 

Fontes: https://www.colgate.com.br/oral-health/conditions/bruxism

Ver mais

SENSIBILIDADE NOS DENTES: SINAIS, CAUSAS E TRATAMENTOS 30/04/2020 09:30

 

O Que É A Sensibilidade Dental?

A sensibilidade dentária é a dor causada pela exposição dos tubos dentinários. A causa mais comum desta sensibilidade na pessoa adulta é a exposição da raiz dos dentes na área cervical, ou colo, devido à retração gengival. Como a raiz não está coberta pelo esmalte, milhares de canalículos que vão do centro do dente e levam o feixe nervoso da polpa até a superfície ficam expostos e acusam a dor. Quando o calor, frio ou pressão afeta esses canalículos, você sente dor. Ignorar os dentes sensíveis pode levar a outros problemas de saúde bucal. Especialmente se a dor fizer com que você não escove bem seus dentes, tornando-os vulneráveis à cárie e doenças gengivais.

 

Sinais e Sintomas

Se respirar ar frio pela boca ou ingerir alimentos e bebidas quentes, frios, doces ou muito ácidos deixa seus dentes sensíveis ou doloridos, você pode ter sensibilidade nos dentes, que se desenvolve ao longo dos anos.

 

Causas

Existem muitas causas associadas a essa condição bucal, incluindo:

Esmalte desgastado devido ao uso de escovas duras ou escovação muito forte;

Erosão dentária devido a alimentos e bebidas altamente ácidos;

Erosão dentária devido à bulimia ou doença do refluxo gastroesofágico (DRGE);

Retração da gengiva que deixa a superfície de sua raiz exposta.

 

Diagnóstico

Uma higiene bucal adequada é a chave para impedir que a gengiva sofra retração e cause dor nos dentes. Se você escova os dentes de maneira incorreta ou muito forte, você pode causar danos à sua gengiva e sofrer com a sensibilidade dental . Em caso de dúvidas sobre a sua rotina de higiene bucal, converse com seu dentista.

 

Tratamento

Além de recomendar creme dental sem altos níveis de abrasivos, seu dentista poderá prescrever um creme dental específico para sensibilidade formulado para combater essa condiução e ainda fornecer proteção extra contra a cárie. Outros tratamentos, como vernizes fluoretados, por exemplo, podem ser aplicados nos dentes a fim de fornecer uma proteção extra.

 

Fontes: https://www.colgate.com.br/oral-health/conditions/tooth-sensitivity

Ver mais

QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM MEU APARELHO ORTODÔNTICO? 30/04/2020 09:33

Cuidados com o aparelho ortodôntico

  1. Manter a boa higienização do aparelho:

     É muito importante que você continue higienizando o seu aparelho normalmente, com a escova interdental, fio dental e enxaguante bucal, para que você não tenha problemas gengivais e periodontais no futuro.

  1. Não coma coisas duras:

    Alguns alimentos devem ser evitados por quem usa aparelho dentário, alimentos como: Pipoca, azeitonas, castanhas, cenoura crua, milho na espiga, torresmos, pois eles podem danificar o aparelho, amassando o fio ou descolando (quebrando) os braquetes.

  1. Desconforto durante o tratamento:

É normal que você sinta um desconforto no inicio do seu tratamento ou após as manutenções, se a dor permanecer, um analgésico é recomendado (no caso de crianças, sob consentimento dos pais).

  Durante as primeiras semanas, também é comum os lábios, bochechas e a língua ficarem irritados e feridos. Um pouco de cera pode ser colocada sobre os braquetes para diminuir a irritação.

Com esses cuidados e colaboração, o seu tratamento será um sucesso e finalizará no tempo correto. Qualquer dúvida ou quebra de peça durante esse período de quarentena, entre em contato conosco.

Ver mais

SORRIR É BOM E FAZ BEM | ORTOPLAN 30/04/2020 09:39

SORRIR É BOM E FAZ BEM

Você já parou para pensar na importância do sorriso?

É só olhar a sua volta para verificar que tudo gira em torno de um sorriso, ele influencia e transmite mensagens. Ele traz autoconfiança, aproxima as pessoas e desperta a confiança, altera o estado emocional provocando alegria e bem-estar. 

Já percebeu que na maioria das propagandas, sejam em vídeo ou impressas, as pessoas estão sempre sorrindo? Sim, porque o sorriso causa um impacto positivo e assim absorvemos a ideia com mais facilidade. Além disso, ele é fundamental para a saúde. Nossa boca é a porta para a entrada de vírus e bactérias e, mantendo a higiene correta os dentes sadios colaboramos para evitar doenças e infecções, que podem se espalhar também pelo corpo.

No geral, ter a boca e dentes saudáveis, além do sorriso bonito, é uma tarefa simples. Podemos conquistá-los com hábitos corriqueiros como: escovar os dentes, usar fio dental, cuidar da alimentação. Mas lembramos, mesmo que você tome esses cuidados e não esteja sentindo dor, é importante fazer a prevenção e visitar um dentista regularmente. Ele é seu grande aliado na hora de manter o sorriso bonito e também uma boa mastigação. E sorrir só faz bem, em todos os aspectos da vida.

Ver mais

A FRANQUIA ORTOPLAN DISPONIBILIZA PARA DOWNLOAD ARQUIVOS DE... 30/04/2020 09:42

A Franquias ORTOPLAN entende o momento que estamos vivendo, onde, por força maior, todos precisam ficar em suas residências em respeito aos decretos municipais e por isso, gostaríamos de aguçar a criatividade de todos vocês. Muitos irão relembrar os tempos de infância e adolescência e outros vão se motivar a mostrar para seus filhos. Estamos falando dos antigos Gibis. A Rede de clínicas odontológicas, está disponibilizando em seu blog um link para baixar em PDF o gibi. Aproveite esta dica e faça leitura com seu filho, mostrando como eram as nossas histórias antigamente. 

Link: https://drive.google.com/file/d/1V5HkY7K0OPOQe2Y9HbpzuDv6Czopey4a/view?usp=sharing 

Lembrando: respeite o tempo de quarentena e use todos os métodos possíveis de prevenção.

#saúde #fiqueemcasa #corona #coronavírus #leitura #dicadeleitura #odontologia #gibis #turmadamonica 

Ver mais

COMO FUNCIONA AS FRANQUIAS DE CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS? 04/05/2020 08:53

As franquias ficaram muito famosas em redes de fast-food e, com o tempo, foram se expandindo para outros setores. Hoje em dia, existem milhares de franqueadoras no Brasil e esse número cresce todos os anos.

A última tendência do setor fica por conta das franquias odontológicas. Um jeito rápido e simples de montar um consultório e ter o apoio de uma marca consolidada no mercado.

Mas você sabe como funcionam essas franquias odontológicas? Confira tudo o que você precisa saber neste post!

 

O que é uma franquia?

 

Primeiro, precisamos entender um pouco mais sobre esse modelo recente de negócio!

O franchising é uma estratégia de expansão empresarial usada para dar mais escalabilidade ao negócio e fazê-lo crescer mais rápido, em menos tempo.

O modelo de negócio é montado a partir de um franqueador (dono da marca) e um franqueado (quem vai explorar o negócio).

Em linhas gerais, a franqueadora permite a utilização da marca, produtos, serviços, tecnologia e know-how pelo franqueador em troca de Royalties, um percentual do faturamento.

Cada unidade da marca que trabalha nesse formato é chamada de franquia e pode possuir donos diferentes. No entanto, toda a rede deve seguir os padrões e regras determinadas pela franqueadora.

De uns anos para cá, essa estratégia de negócio passou a ser usada também em clínicas odontológicas. Dessa forma, dentistas ou investidores podem abrir seus consultórios de forma mais rápida e fácil.

Veja como funciona uma franquia odontológica a seguir.

 

Como funcionam as franquias odontológicas?

 

Basicamente uma franquia odontológica deve seguir o mesmo princípio das demais franquias, ou seja, das marcas que trabalham no mesmo formato de expansão.

As clínicas abertas seguindo o modelo de franchising devem oferecer os serviços escolhidos pelo franqueador, trabalhar para um público específico, seguir as regras de montagem e padrão visual do consultório, etc.

Na ORTOPLAN, por exemplo, você tem descontos na aquisição com todos os fornecedores homologados, exemplo disso é nos móveis por ser um franqueado, porém, você pode optar por acaso em comprar em outro fornecedor, se a Franqueadora não puder oferecer benefícios como desconto, e condições mais atrativas.

Todas essas orientações estão disponíveis no Circular de Franquia e no Contrato. O franqueador é obrigado a apresentar esses documentos para o franqueado, antes de iniciar a operação do negócio.

Investir em um consultório nesse formato possui diversas vantagens, entre elas:

Auxílio para escolha do local;

Ajuda na implantação do negócio;

Carona no prestígio da marca da franquia;

Investimento mais baixo para abrir o negócio;

Acesso ao know-how do franqueador;

Participação de uma rede de fornecedores;

Plano de negócio pronto e testado;

Tecnologias de última geração para prestação dos serviços e gestão da clínica;

Retorno do capital mais rápido e com maior lucratividade;

Entre outras.

Como contraprestação do acesso aos serviços oferecidos, o investidor paga uma taxa de utilização da marca. Além disso, deve contribuir com o fundo de marketing, uma forma organizar com toda rede que será usada em estratégias de marketing.

Na maioria das vezes, não é possível fazer mudanças no modelo de negócio ou na gestão da clínica. Para que isso aconteça é necessário conseguir a aprovação do franqueador. No entanto, você tem a garantia de trabalhar com um formato de negócio testado, aprovado e com certa fama no mercado.

Tais fatores são muito determinantes para o sucesso do negócio, especialmente para empreendedores inexperientes ou dentistas no início de carreira. Por isso, é um modelo de negócio que merece a sua atenção.

Confira o modelo de franquias odontológicas da ORTOPLAN e inicie hoje mesmo o seu próprio consultório. Conte com todo o nosso apoio para abrir a sua clínica e leva-la ao sucesso. Entre em contato conosco agora mesmo!

Ver mais

CUIDE BEM DA SAÚDE BUCAL 04/05/2020 09:19

O sorriso é o nosso cartão de visitas. Preparamos essas dicas para que você mantenha o seu sorriso sempre lindo e saudável. Lembre-se que a falta de higiene correta da boca pode acarretar diversos problemas que vão desde a cárie até a perda dos dentes. Confira!

- Quantas vezes você escova os dentes por dia? Para uma higiene bucal completa, o correto é escovar após todas as refeições sempre utilizando o fio dental.

- Para as crianças a orientação é a mesma. Vale determinar uma rotina de horários e, sempre que possível, escovar os dentes juntos com os pequenos para que eles entendam a importância de incluir o hábito no dia a dia. Outra dica é investir em escovas com cerdas pequenas e macias e escolher pastas que tenham sabores agradáveis.

- Hábitos que parecem inofensivos como ranger os dentes, morder a tampa da caneta, chupar o dedo e até a escovação com muita força podem prejudicar a sua saúde bucal. Chupar o dedo, por exemplo, interfere no crescimento da arcada dentária e altera a posição dos dentes. Fuja de todos eles.

- Alimentos ácidos merecem atenção. A recomendação é consumir de maneira moderada, pois eles podem causar erosão (amolecimento do esmalte do dente). Refrigerantes e sucos industrializados também são considerados ácidos.

- Fumar é outro malefício para os dentes. Além de deixá-los amarelos, pode provocar inflamação na gengiva, mau hálito, câncer na garganta e boca, além de doença periodontal.

- Roer as unhas também é altamente prejudicial podendo causar trincas e lascar os dentes da frente. Além disso, germes e bactérias que estão debaixo das unhas entram na boca e pode provocar lesões bacterianas, virais e fúngicas.

- Super comum, a sensibilidade é um problema que estraga o prazer de uma refeição, mas existe tratamento. Às vezes, ela pode aparecer por causa da escovação. Ao usar uma escova mais dura e fazer muita força, pode provocar a retração da gengiva. O ideal é optar por uma macia ou extramacia, fazer movimentos curtos a cada dois dentes e depois terminar penteando a gengiva para baixo. Outra recomendação é usar um creme dental para sensibilidade.

Fonte: http://www.farmanossa.com.br/dicas-de-saude/cuide-bem-da-saude-bucal

Ver mais

10 CURIOSIDADES INTERESSANTES SOBRE ODONTOLÓGIA 04/05/2020 09:29

1- Os dentes são duros, brancos e cheios de cálcio, mas não são considerados ossos. Os dentes são feitos de cálcio, fósforo e outros minerais. A diferença é que os ossos, além disso tudo, também contém bastante colágeno.

 

2- Os dentes são a parte mais dura do corpo humano

 

3- O ato de ranger os dentes enquanto se está nervoso ou até mesmo quando se está dormindo se chama bruxismo e causa um desgaste na dentição. Esse distúrbio atinge por volta de 15% da população (mulheres, na maioria)e tem a ver com o stress e agitação do dia a dia.

 

4- Os dentes são tecidos calcificados, chamados de dentina, e cobertos com esmalte (a parte mais externa e brilhante do dente).

 

5- A escova de dentes mais antiga de que se tem notícia foi encontrada numa tumba egípcia de 3 mil anos a.C. Era um pequeno ramo com ponta desfiada até chegar às fibras, que eram esfregadas contra os dentes.

 

6- Foi em 25 de outubro de 1884 que um decreto imperial criou as primeiras Faculdades de Odontologia no Brasil.

 

7- Restos de um suposto fio dental foram encontrados entre os dentes de humanos pré-históricos. O inventor do fio dental foi o dentista de Nova Orleans, Levi Spear Parmly (1790 – 1859), em 1815. Ele começou a recomendar aos seus pacientes que utilizassem seu próprio fio dental, feito de seda.

 

8- O maior dente humano do mundo, de acordo com a edição de 2011 do Guiness Book é do incisivo que media 5,2 centímetros e era de um brasileiro! O dente foi extraído por um dentista em Ilicínea, Minas Gerais, em Agosto de 2009.

 

9- O norte-americano Charles Forster, depois de morar no Brasil (em Pernambuco) entre as décadas de 1840 e 1850, encantou-se com a beleza da dentição das mulheres brasileiras, que usavam palitos de salgueiro para remover restos de comida dos dentes. Voltando aos EUA, contratou um inventor de máquinas para que criassem um equipamento de produção de lascas de madeiras. Surge, então, o palito de dente.

 

10- Antigamente, os dentistas usavam dentes humanos, comprados dos pobres, ou faziam as dentaduras de prata ou de ágata. As primeiras dentaduras de porcelana foram feitas por volta de 1770, por Alexis Duchâteau, um farmacêutico que morava próximo a Paris. A descoberta foi aprimorada nos Estados Unidos por Claudius Ash, no século XIX.

 

Fonte: amoodontologia

Ver mais

ODONTOLÓGIA NO ESPORTE 04/05/2020 09:34

 Atualmente, a Abroe classifica os protetores em cinco tipos: tipos I e II são os protetores pré-fabricados em tamanhos pré-determinados (aqueles que se fervem e depois mordem para se adaptarem ao tamanho da arcada). 

Os protetores do tipo III, IV e V são confeccionados por empresas especializadas e com acompanhamento do cirurgião-dentista. Os protetores do tipo III são protetores simples, os do tipo IV são os multilaminados e os do tipo V são os otimizadores de performance. 

Os protetores bucais são diferentes, pois realizam funções diferentes nas modalidades para as quais são confeccionados. Deve-se tomar cuidado com o uso dos protetores tipo I e II que são encontrados nas lojas de artigos esportivos. 

 

De acordo com as pesquisas científicas, podem prejudicar o rendimento do atleta pela falta de uma boa adaptação. Existem inúmeras pesquisas com uma metodologia adequada para avaliar os protetores que podem melhorar o desempenho, no caso os protetores do tipo V, mas o desenvolvimento científico busca comprovar esta nova função, através das pesquisas que direcionam esta melhora pela estabilização oclusal. Outro fator importante é o acompanhamento de um profissional habilitado na moldagem, registro interoclusal e, principalmente, dos ajustes do protetor na boca do atleta. É inadmissível uma empresa entregar um protetor bucal pelo correio diretamente para o atleta. Um contato prematuro posterior pode aumentar a chance de fraturas na cabeça da mandíbula. O simples fato de o protetor encaixar na boca não significa que está ajustado da forma correta.

 

Quando a saúde bucal do atleta não vai bem, como as infecções odontológicas pós-cirúrgicas, periodontais, endodônticas e pericoronarites, em alguns casos pode ocorrer queda do rendimento. O importante é realizar os exames e diagnosticar o mais rápido possível e resolver qualquer interferência que possa causar um foco infeccioso. O atleta de alto rendimento geralmente está no seu limite de treinamento, se engana quem pensa que o atleta é saudável, em algumas modalidades tem que perder peso, ele fica debilitado, com a imunidade baixa e perde rendimento rapidamente. 

Os atletas podem apresentar algumas alterações que prejudicam sua saúde e seu desempenho, tais como: 

 

• Síndrome do respirador bucal. 

• Problemas ortodônticos - má oclusão. 

• Periapicopatias - focos de infecção. 

• Má higiene oral. 

• Disfunção da articulação temporo-mandibular e postura. 

• Cáries interproximais e oclusais. 

• Anomalias radiculares. 

• Dentes inclusos e sua posição intraóssea. 

• Reabsorções alveolares. 

• Bolsas periodontais. 

• Raízes residuais e corpos estranhos.

 

 

 

Fonte: Colgateprofissional.com.br

Ver mais

LINHA DO TEMPO ODONTOLÓGICA 04/05/2020 09:36

O maior projeto de uma Mãe é acompanhar seu filho desde quando ele é apenas um grãozinho na barriga, até quando ela ficar velhinha. Cada fase de nossas vidas exige uma atenção especial a saúde bucal.

Você sabe em qual etapa da vida suas pacientes mamães estão?

Saber essa resposta pode ser um diferencial no seu trabalho, pois poderá auxiliar a saúde bucal dela e das pessoas mais importantes da vida delas, os filhos. Para ajudar, preparamos algumas dicas importante que você deve preparar para cada paciente quando forem completando a linha do tempo das mamães, vem ver!

Gestante

A Mamãe gestante deve sempre ser orientada da importância do acompanhamento durante esta fase, nem todas sabem que o atendimento odontológico pode ser realizado em qualquer período da gestação. Conheça bem o histórico da paciente, para saber o que recomendar.  É importante conscientizar a paciente sobre as mudanças fisiológicas durante a gestação e enfatizar a necessidade de higiene bucal para controle do biofilme dental.

Uma outra dica muito importante é você ter conhecimento sobre as principais características de cada trimestre gestacional e sobre as recomendações e cuidados a serem tomadas durante o atendimento odontológico, incluindo a prescrição de medicamentos e o exame radiográfico, são importantes para possibilitar o tratamento da gestante com segurança e com menor risco de efeitos adversos para o bebê.

Recém-mamãe

Antes da mamãe dar luz ao bebê, é muito importante você orientar ela a procurar um odontopediatra, que irá acompanhar os primeiros anos de vida do bebe. Oriente também que as primeiras higienes do bebê devem ser feitas apenas com o auxílio de uma gaze ou fralda umedecida com água filtrada. A escovação deve começar com o aparecimento do primeiro dente de leite, com uso de pasta de dentes fluoretada nos bebês e crianças, a indicação é que ela deve ser realizada duas vezes por dia: após o café da manhã e na última refeição antes de dormir à noite.

Como medida de segurança, a Associação Brasileira de Odontopediatria (Manual de Referência, 2013), recomenda o uso de pastas de dentes em bebês e crianças, que não sabem cuspir, na quantidade equivalente a um grão de arroz (0,1g); e, nos que sabem cuspir a quantidade equivalente a um grão de ervilha (0,3g).

Tal Mãe Tal Filho

O bebê já está crescendo, ele também está aprendendo a escovar os dentes, e até os seis anos de idade recomenda-se que a higiene oral seja realizada pelo responsável, avise a mamãe para ela ficar atenta. A partir desta idade, a criança pode escovar sozinha, porém sempre com a supervisão de um adulto. Alerte a mamãe de que as crianças devem permanecer no banheiro sempre com a presença de um adulto afim de evitar alguns acidentes. As mamães de primeira viagem, podem não se atentar que a criança pode escorregar ou ingerir pasta demais. Em crianças que já possuem dentinhos, a recomendação é a higiene bucal, no mínimo, 3 vezes ao dia. Uma boa escovação para uma criança que já possui a dentição decídua completa deve durar no mínimo 2 minutos.

Esta é uma fase muito importante para evitar o medo do dentista no futuro, então instrua a mamãe com dicas de como ela pode ajudar os pequenos a se sentirem mais à vontade no consultório, explique para elas todos os procedimentos que podem ser realizados, e como ela deve conversar com as crianças.

Hoje no mercado podemos encontrar muitos produtos que ajudam as crianças a se sentirem mais familiarizadas com consultórios odontológicos, como por exemplo o Álbum Dental da Marca Angelus, é uma ótima dica para a mamãe guardar os dentinhos dos pequenos e ir instruindo eles sobre a importância de cuidar da saúde bucal.   

Mãe de Adolescente

Ser mãe de adolescente não deve ser fácil, por isso quanto mais você puder ajudar a sua paciente, melhor poderá ser a saúde bucal dos filhos. Informe que é muito importante ela continuar acompanhando o filho, e que deve estar atenta as orientações que o dentista passa ao adolescente, pois ela irá acompanhar no dia a dia e verificar se ele está fazendo tudo certinho.

O cuidado da mamãe deve ser redobrado com aqueles adolescentes que possuem aparelhos ortodônticos, é muito importante o dentista informar que esta é uma fase que exige cuidados especiais, nem todas as mamães já usaram aparelho então, vale a dica.

Mãe de Adulto

Agora que os filhos das suas pacientes estão grandinhos, eles podem ir sozinhos no seu consultório, e em breve você poderá atender aos filhos deles. Essa é mais uma das maravilhas da odontologia, poder atender toda a família e ter a certeza de que o seu trabalho está sendo reconhecido. 

 

Fonte: dentalspeedgraph

Ver mais

HIGIENE BUCAL DAS FUTURAS MAMÃES 04/05/2020 09:38

O período gestacional é um momento único na vida das futuras mamães. Nesse momento todo cuidado com a saúde da mãe e do bebê são necessários. A saúde bucal é um fator que deve ser levado em consideração pelos hormônios da gravidez potencializarem algumas doenças bucais.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cárie dentária atinge cerca de 90% da população mundial. Pode-se considerar a placa bacteriana o fator causal principal das cáries, porém uma dieta rica em açucares, a má calcificação dentária e distúrbios hormonais contribuem para agravar a doença.

 

Além da cárie, as doenças da gengiva ocorrem com frequência durante a gravidez e, muitas vezes, de forma mais intensa. Isso ocorre pelo acúmulo de placa bacteriana decorrente da má higienização e devido às adaptações hormonais que ocorrem nessa fase.

 

O aumento da progesterona facilita a instalação e proliferação de microrganismos habituais na inflamação gengival aumentando o risco da gengivite e demais doenças da gengiva. Portanto, é necessário à prevenção odontológica durante todo o período gestacional.

 

Afinal, sem placa bacteriana não ocorre cárie nem gengivite, mesmo que o risco seja maior durante a gravidez. O tratamento dentário invasivo durante a gravidez deve ser evitado. 

 

O ideal seria a futura mamãe estar com a saúde bucal em dia para engravidar, nesse caso o único tratamento necessário seria a prevenção odontológica, ou seja, orientação de higiene bucal e profilaxia com flúor.

 

Contudo, a gravidez ocorrendo dentro dos padrões de normalidade, não impede o tratamento odontológico. Os tratamentos odontológicos de urgência serão realizados independente do período gestacional pela presença de dor e desconforto, o que provocará estresse emocional prejudicial nesse período.

 

Se não for caso urgente, deve-se esperar até o segundo trimestre para tratar ou, se for um tratamento extenso e muito invasivo, aguardar o término da gestação e do período de amamentação para iniciar o tratamento.

 

Ao tratar uma gestante, algumas atitudes cuidadosas devem ser adotadas. O uso do anestésico durante o tratamento da gestante é um item importante, pois os mais utilizados pelos dentistas (a base de citocaína, citanest e a fenilefrina) são contra-indicados pelo risco mais evidente de prejuízo à circulação uteroplacentária.

 

A base anestésica de lidocaína a 2% é considerada a droga mais segura, sendo o anestésico de primeira escolha para tratamento durante a gravidez. O uso de vasoconstrictor no anestésico é outro item a ser considerado.

 

O vasoconstrictor tem a finalidade de diminuir a circulação sanguínea local, proporcionando maior tempo de permanência do medicamento e duração do efeito anestésico.

 

Por isso, o uso de anestésico sem vasoconstrictor não é indicado no tratamento de gestantes pela sua rápida absorção e necessidade de administrar nova dose de medicação.

 

Outro cuidado importante é quanto ao uso da radiografia odontológica. Embora muitos autores afirmem que não exista contra-indicação para o uso de radiografias dentárias em gestantes, o exame deve ser realizado somente se indispensável para o diagnóstico e tratamento.

 

Neste caso, o uso do avental de chumbo será obrigatório para proteger o útero da radiação. O cirurgião dentista quando trata uma grávida é responsável por manter a segurança da mãe e do bebê.

 

O tratamento local e preventivo das alterações bucais consiste de programa preventivo de higiene oral desde o início da gravidez.Técnicas de higienização oral devem ser ensinadas e cobradas das gestantes, evitando-se, assim, a presença da placa bacteriana e seus transtornos.

 

Se realmente for necessário um tratamento mais invasivo que a prevenção, deve ser realizado com a cautela e os cuidados que condição exige.

 

Fonte: midianews

Ver mais

POR QUE VOCÊ DEVERIA GAURDAR OS DENTES DE... 04/05/2020 09:57

Antigamente os pais tinham uma prática bastante comum de guardar os dentes de leite de seus filhos quando caíam. O que antes se tratava apenas de um modo de ter recordações da infância, hoje pode ter um propósito muito mais útil.

 

Os atuais avanços científicos sugerem que células-tronco mesenquimais são armazenadas na dentição decídua (“de leite”) durante a troca para dentes permanentes. Esse tipo de célula – também encontrado no cordão umbilical – tem o poder de regenerar diferentes tecidos como ossos, músculos e cartilagem. São extremamente eficazes na manutenção do organismo.

 

Elas podem ser utilizadas no tratamento de inúmeras doenças e até salvar vidas! A ideia é manter um “estoque particular” de dentes de leite caso pinte a necessidade de algum procedimento médico que envolva o uso de células-tronco.

 

 O ideal para coleta de células-tronco é que os dentes sejam extraídos no consultório do dentista, para que a polpa do dente continue viva.

O ideal para coleta de células-tronco é que os dentes sejam extraídos no consultório do dentista, para que a polpa do dente continue viva.

 

As pesquisas sobre células-tronco provenientes do dente de leite ainda são recentes, mas já mostraram resultados na regeneração de tecidos ósseos.

 

De um jeito ou de outro, ao menos você terá um souvenir eterno.

 

Fonte: www.terra.com.br

Ver mais

DOENÇA HEREDITÁRIA PROVOCA RESISTÊNCIA À ANESTESIA LOCAL 04/05/2020 09:59

Para compreender melhor este fenômeno, o especialista em reumatologia Alan Hakim e seus colegas do University College Hospital, em Londres, começaram a se aprofundar neste tema na década passada.

Como não há pesquisas médicas formais sobre o assunto, os médicos trabalham com diversas teorias. Uma delas indica que esses pacientes absorvam as substâncias anestésicas de forma irregular, devido a alterações nos seus tecidos. Também especula-se que seus nervos estejam posicionados em lugares inabituais.

Como isto se aplica à Odontologia?

Alguns cirurgiões-dentistas procuram outro ponto para injetar a anestesia, a fim de que ela funcione corretamente. Outros optam pelo bloqueio do nervo, para garantir que o paciente permaneça confortável durante trabalhos de perfuração. Porém, há situações em que o efeito da anestesia dura pouquíssimos minutos, insuficientes para que o cirurgião-dentista conclua seus procedimentos.

Como estes casos são pontuais, alguns profissionais da saúde permanecem céticos quanto à sua veracidade. Espera-se que, com a elaboração de um grande estudo acerca deste fenômeno, mais pessoas se conscientizem e busquem por soluções adequadas para melhorar a qualidade de vida dos portadores desta síndrome.

Fonte: ABO.org

Ver mais

BIOLOGIA E TÉCNICA EM ENDODONTIA 04/05/2020 10:01

Popularmente conhecida como 'tratamento de canal', a doença perirradicular tem alta incidência na população brasileira e mundial. Estima-se que praticamente todas as pessoas acima dos 50 anos já precisaram se submeter, pelo menos uma vez, a procedimentos odontológicos para atacar o problema, que provoca lesão nas estruturas ao redor da raiz dentária. Se não for solucionado, o paciente pode perder o dente ou, em algumas situações, a infecção pode se disseminar para outras regiões do corpo, como coração e cérebro. O tratamento da doença perirradicular precisa, portanto, ser altamente eficaz.

Contribuição significativa para a formação, aperfeiçoamento e atualização de um grande número de dentistas brasileiros que cuidam de pacientes com este perfil, a obra "Endodontia: Biologia e Técnica" completa 15 anos e chega em sua 4ª edição amplamente atualizada, com novos capítulos e mais de 1,5 mil fotografias, entre microscopias, radiografias e casos clínicos.

O livro traz os grandes avanços na área nos últimos anos, no conhecimento básico e aplicado e para o diagnóstico e tratamento da lesão perirradicular - um dos males mais comuns que afetam os humanos.

 

Fonte: Odontomagazine

Ver mais

NOVA TÉCNICA PROMETE ANESTESIA SEM DOR E SEM... 04/05/2020 10:04

A nova técnica consiste em uma estação computadorizada de aplicação de anestesia, chamada de Morpheus, que, além de ser mais segura por utilizar uma dose muito menor de anestésico, propicia também uma anestesia indolor. 

O equipamento conta com uma agulha especial (extra-curta) e uma técnica diferenciada que controla a velocidade com que o anestésico entra na região, alcançando um equilíbrio entre a entrada do líquido e sua absorção pelos tecidos.

“Dessa forma, o volume do anestésico não se acumula e, portanto, não exerce compressão nos feixes nervosos presentes nos locais onde o líquido está sendo depositado, evitando a dor do momento de penetração do líquido. Enquanto isto acontece, atinge-se o tempo de latência da droga cujo efeito se estabelece e passa a impedir a dor durante os procedimentos”, explica Paulo Roberto Pereira, consultor do Morpheus.

A outra grande vantagem, segundo Paulo, é que a dose de anestesia liberada chega a ser 70% menor do que nos procedimentos convencionais, anestesiando apenas o dente a ser tratado e evitando que a boca fique dormente depois do procedimento, pois não há comprometimento dos tecidos moles.

Segundo a empresa fabricante, não há nenhuma contraindicação a esse novo conceito anestésico que promete ser tão eficiente quanto o convencional.“Pelo contrário, o Morpheus é extremamente indicado para pacientes com necessidades especiais, crianças e para aqueles que sentem fobia de dentista”, afirma o consultor.

 

Fonte: Jornal Odonto

Ver mais

VOCÊ SABE O QUE É A MASSINHA DO... 04/05/2020 10:13

Usada para restauração e obturação, a massinha pode ser feita de diversos materiais e espessuras

 

 

Desde pequenos, ouvimos que, quando estamos com cárie, precisamos ir ao dentista para ele limpar o dente, tirar o bichinho e tapar o buraco com a massinha. Mas o que é exatamente essa massinha do dentista?

“A famosa massinha branca é uma resina de alta resistência, que pode ter várias tonalidades, qualidades em resistência e durabilidade. São utilizadas em praticamente todos os casos que necessitam de estética no sorriso”, diz o cirurgião-dentista Faisal Ismail, da ORTOPLAN – Especialidades Odontológicas.

Isso pode acontecer nos casos de traumas em que um dente quebra ou em lesões de cárie. Para substituir o material perdido do dente, o dentista faz a restauração e, para isso, usa a massinha para recuperar a forma e a função do dente. “De modo simplificado, o processo de restauração envolve a remoção de toda a área afetada, limpeza, preenchimento da cavidade formada em função do problema e restabelecimento da forma correta ao dente”, diz Kamila Godoy, do Blog do Dentista.

Para cada caso ou região do dente pode-se precisar de tipos diferentes de resinas. “Há uma diferenciação para dentição de leite, por exemplo, especialmente no caso de crianças abaixo de 6 anos, com alguns materiais específicos com aplicabilidade nesta fase de crescimento”, afirma Faisal.

Segundo o dentista, a tecnologia de última geração empregada no desenvolvimento das resinas sempre viabiliza o lançamento e apresentação de novidades aos profissionais, “o que facilita a utilização e benefício estético ao paciente”, considera.

Conheça alguns tipos de ‘massinha’

MACRO - O tamanho das partículas é, em média, superior a 15 mm. As cargas são quartzo e apresentam cerca de 75% de carga. Apresenta grande resistência, maior aspereza da superfície, maior acúmulo de placa e estética comprometida. 

MICRO - O tamanho das partículas apresenta uma variação entre 0,01 a 0,1 mm. As cargas são sílica coloidal com 50% de peso. A superfície é mais lisa, tem estética excelente e baixa resistência. 

HÍBRIDA - Mistura de macro partículas com micropartículas. As cargas são silicato ou vidro de bário com 76% de peso. Tem boa resistência, estética aceitável, mas não apresenta boa estabilidade de cor. 

MICRO HÍBRIDA - Mistura de micropartículas com mini partículas (com alta carga). As cargas são sílica de bário com o peso variando entre 75% a 80%. A estética é excelente e tem boa resistência, com superfície lisa. Além disso, é de fácil manuseio e apresenta estabilidade de cor.

Fonte: Terra

Ver mais

ROER UNHA, RANGER OS DENTES...VEJA OS HÁBITOS QUE... 04/05/2020 10:15

Escovar os dentes com muita força não garante dentes mais limpos.
Sensibilidade nos dentes tem tratamento.


O sorriso é o nosso cartão postal, mas para cultivar uma boca e dentes bonitos precisamos ter alguns cuidados. Ranger os dentes, roer unha, morder a tampa da caneta, chupar o dedo... Alguns hábitos muitas vezes vistos como inofensivos podem prejudicar a saúde dental. O Bem Estardesta quinta-feira (23) mostrou como garantir um sorriso bonito. Para explicar tudo, convidamos os dentistas Gustavo Bastos e Denise Abranches.

Algumas pessoas acham que escovar com muita força garante dentes mais limpos, mas isso não é verdade. De acordo com os especialistas, a escovação muito forte pode desgastar o esmalte dos dentes, irritar e causar danos irreversíveis na gengiva. E ranger os dentes? Conhecido como ‘bruxismo’, pode ter relação com fases difíceis e de estresse. Ranger os dentes provoca desgaste e até dores de cabeça. Esse hábito ocorre durante a noite. Para limitar os danos, o uso de um protetor bucal pode ser indicado.

Alimentos ácidos são vistos como vilões pelos dentistas e devem ser consumidos de maneira moderada. Isso porque eles causam erosão, um amolecimento do esmalte do dente. Refrigerantes e sucos industrializados também são considerados ácidos.

O vinho também é um ‘vilão’ e mancha os dentes. Para evitar mancha e erosão, a dica é usar canudo e fazer bochecho. Evite também escovar os dentes depois de tomar vinho ou um suco ácido. Fumar é outro hábito que prejudica os dentes. Além de deixar os dentes amarelos, pode provocar inflamação na gengiva, mau hálito, câncer na garganta e boca e doença periodontal.

E roer a unha, faz mal? Esse hábito pode causar trincas e lascar os dentes da frente. Além disso, germes e bactérias que estão debaixo das unhas entram na boca podendo causar lesões bacterianas, virais e fúngicas. Já chupar o dedo interfere no crescimento da arcada dentária e altera a posição dos dentes.

Sensibilidade
A sensibilidade nos dentes é um problema que estraga o prazer de uma refeição, mas existe tratamento. Às vezes, a sensibilidade aparece por causa da escovação. “Às vezes a pessoa prefere uma escova mais dura e faz muita força. Isso provoca a retração”, explica a dentista Ana Paula Uzum. Ela diz que o melhor é optar por uma escova macia ou extramacia, fazer movimentos curtos a cada dois dentes e depois terminar penteando a gengiva para baixo.

Você escova os dentes direitinho e a dor continua? O problema pode ser no esmalte que serve para proteger os dentes. Usar um creme dental para a sensibilidade pode ajudar. E quando não resolve, a solução é o dentista aplicar flúor em doses mais fortes.

Gengivite
Um pouco de alimento escondido faz um estrago grande na boca. Se você não limpar direito, ele acaba virando um prato cheio para bactérias, que se multiplicam até a gengiva ficar inflamada. “A gengivite é uma inflamação causada pelo acúmulo de placa bacteriana”, fala a dentista Sheila Parreira Milena. Uma higiene oral adequada, com escovação e fio dental, pode evitar a inflamação. O sangramento é um alerta. Ele é um dos principais sinais da gengivite.

Fonte: G1BemEstar

Ver mais

COMO CUIDAR DA HIGIENE BUCAL NA TERCEIRA IDADE? 04/05/2020 10:16

O tempo passa, mas os cuidados com a higiene bucal devem ser mantidos na terceira idade. Essa, porém, não é a realidade para muitos brasileiros: segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE em 2013, 41,5% das pessoas acima de 60 anos já perderam os dentes e esse número correspondia a mais de 23,5 milhões de pessoas no Brasil.

Os números são assustadores porque revelam que, a cada quatro idosos, três não possuem dentes naturais. A falta de cuidados com a higiene bucal nesta fase da vida pode causar problemas como xerostomia (boca seca), cárie de raiz, problemas nas pontes/próteses totais ou parciais, câncer, lesão mucosa bucal, doenças periodontais (atacam os tecidos de suporte e sustentação dos dentes), endocardite e atrição/abrasão (bruxismo – hábito de apertar e ranger os dentes).

“Há uma mentalidade equivocada de que é normal chegar à terceira idade sem dentes e que usar dentadura é uma consequência natural. É totalmente possível envelhecer de maneira saudável – o fundamental é a prevenção”, afirma Érika Vassolér, dentista e consultora de higiene bucal da Condor. Outros fatores podem prejudicar a saúde bucal na terceira idade: o uso de muitos medicamentos (causam sensação de boca seca), retração de gengiva (dá a impressão de que os dentes estão mais longos) e o tratamento contra o câncer (diminui a saliva e pode criar cáries de radiação). É importante ter o acompanhamento de um dentista para que indique a melhor alternativa para amenizar os sintomas durante o processo.

Categoria de idosos:
– Independentes: vivem sem auxilio;
– Parcialmente dependentes: precisam de ajuda para algumas tarefas;
– Totalmente dependentes: não tem iniciativa própria e necessitam de um cuidador.

Segundo Érika Vassolér, quem usa dentaduras ou próteses deve manter os cuidados com a saúde bucal. A higienização deve acontecer ao acordar, após as refeições e antes de dormir. As placas bacterianas se formam também nas próteses e podem causar doenças se não forem removidas. Uma delas é a endocardite – inflamação de um tecido do coração ou pneumonia por aspiração que pode levar à morte.

É indicado colocar a prótese à noite em um copo de água de preferência com tampa para evitar a contaminação. “É importante retirar a dentadura para dormir para relaxar os tecidos de suporte. Para os idosos que tem ausência total de dentes a limpeza da gengiva e mucosa pode ser realizada utilizando uma solução de digluconato de clorexidina a 0,12%, sem álcool, que pode ser aplicada com uma gaze”, afirma Érika.

A limpeza da língua também é muito importante e pode ser feita com raspador ou gaze de maneira delicada. A placa esbranquiçada no dorso da língua é sinal da má higienização e pode causar halitose e infecções bucais.

Cuidados com a prótese dentaria móvel:
– Antes de retirar a prótese, lave as mãos;
– Para evitar acidentes, coloque uma toalha para evitar que ela caia no chão;
– Tenha duas escovas: uma para os dentes naturais e outra para a prótese;
– Limpe bem cada face da prótese;
– Duas vezes por mês, coloque a prótese durante 30 minutos em um copo com água e três gotas de água sanitária. Lave com bastante água e pasta de dente não abrasiva;
– Limpe a boca antes de colocar a prótese. Faça bochecho com água, utilize uma escova macia para massagear a gengiva, bochecha e língua.

Fonte: aRede

Ver mais

GESTANTES PODEM USAR APARELHO DENTÁRIO? 04/05/2020 13:49

O período exige cuidados especiais já que as alterações hormonais aumentam as chances de inflamação na gengiva

Muitos mitos rondam os cuidados com a saúde bucal durante a gravidez. Um deles é sobre o uso do aparelho ortodôntico. Segundo o cirurgião-dentista, Fernando Tai, especialista em ortodontia, as gestantes podem e devem usar aparelho, porém, nessa fase, há alterações hormonais que podem causar alterações nas gengivas e saliva.

 

“A gengivite gravídica – inflamação da gengiva – seria o problema mais frequente para a paciente, que precisaria redobrar os cuidados com a limpeza diária, com uso do fio dental, uso de escova e complementos com enxaguatórios bucais recomendados pelo dentista para este período tão especial das gestantes”, diz Fernando.

 

A gestante deve usar todos os recursos disponíveis para manter a saúde bucal. “Existem materiais de higiene oral específicos para quem usa aparelhos ortodôntico, por exemplo, escovas interdentais, fios dentais ortodônticos e aparelhos de jato de água e alguns modelos de fio dental elétrico disponíveis no mercado brasileiro e estrangeiro”, afirma o especialista.

 

Além dos cuidados em casa, as gestantes que usam aparelho ortodôntico devem aumentar a frequência no dentista. “É preciso fazer manutenção, limpeza ou profilaxia dos dentes, remoção de tártaros e cáries.  Se for antes de engravidar, melhor”.

Fonte: Terra

Ver mais

PALITO DE DENTE SUBSTITIU FIO DENTAL? 04/05/2020 13:53

Uso errado do palito pode causar retração gengival e até danificar os dentes

Para algumas pessoas é quase automático palitar os dentes depois de comer. Mas será que isso é tão efetivo quanto o bom e velho fio dental recomendado pelos dentistas? “O palito não substitui o fio dental, pelo contrário ele pode ser prejudicial”, diz o cirurgião-dentista Alexandre Bussab, da Clínica Dental Saúde.

Segundo o especialista, o fio dental faz a higienização entre os dentes inclusive entre as ameias - que são aqueles espaços entre um dente e outro. Já os palitos de dente, podem machucar a gengiva e até mesmo remover restaurações que possam ter pequenos degraus, além de danificar o dente. “O palito é sempre contra indicado. Em relação ao fio dental, é sempre bom ter a opinião do cirurgião-dentista para que lhe indique a melhor forma de utilizá-lo”, diz Bussab.

A maioria das pessoas utiliza o palito de forma errada, fazendo um tipo de alavanca, o que pode causar retração gengival

Já o cirurgião-dentista Rogério Pavan tem uma opinião um pouco diferente. “Embora a etiqueta diga o contrário, acho interessante o uso do palito de dente para a remoção de resíduos alimentares após uma refeição. No entanto, o problema surge quando a maioria das pessoas utiliza o palito de forma errada”, diz.

Pavan explica que é comum enfiarem o palito entre os dentes, fazendo um tipo de alavanca. Isso acaba comprimindo a papila gengival, o que predispõe a retração óssea e da gengiva, além da possibilidade de criar mobilidade nos dentes. O uso, quando feito, deve ser delicado. “O palito deve ser passado suavemente sobre os tecidos, a fim de remover resíduos superficiais. Isso porque, limpar entre os dentes é papel do fio dental e não do palito”, afirma.

 

Ver mais

PARA QUE SERVE A BORRACHINHA DO APARELHO? 04/05/2020 13:58

Existem vários tipos diferentes de elásticos de espessuras e tamanhos diferentes que têm diversas funções
Você sabe para que servem as borrachinhas do aparelho fixo?

Mais do que dar um toque de cor em todo aquele metal, as elastics são usadas para prender o fio ortodôntico no braquete. “A borrachinha faz pressão para o fio entrar na aleta do braquete. O dente deve movimentar-se de acordo com a direção e força empregada (do fio com o braquete)”, diz Flavia Cury, odontopediatra especialista em ortodontia.

A troca das borrachinhas mais finas (coloridas) do aparelho deve ser feita uma vez por mês. “Cada elástico tem uma função e um objetivo específico dentro do tratamento ortodôntico. De acordo com a força e distância, é escolhido o elástico. Por isso devemos ter muito critério para o seu uso. Somente o dentista ortodontista poderá prescrever a utilização dos elásticos”, afirma a especialista.

Perigo
 

 

Existem diversos tipos de elásticos com espessuras e tamanhos diferentes: para fechar a mordida, fechar espaços, para movimentações ortopédicas, etc. No caso dos elásticos coloridos, que normalmente são mais finos, são usados para forças mais brandas em volta dos braquetes. Para uma força maior são usados elásticos mais discretos de cor bege, pois eles são muito espessos e grandes.

Há algum tempo, estava na moda usar borrachinhas multicoloridas, de diferentes tamanhos e formas, que eram trocadas aleatoriamente sem cuidado ou prescrição do dentista. Porém, o uso indiscriminado dessas borrachinhas pode causar movimentos excessivos e consequentemente perdas dentárias.

Flavia explica que, quando uma força é colocada em um dente, um ‘machucado interno’ é provocado, que resulta na reabsorção óssea. “Com estudos científicos, sabemos qual é o limite correto de força para que possamos realizar esse movimento sem provocar injurias irreversíveis. Os estudos científicos especificam o tempo que devemos aguardar para que aconteça a remodelação óssea. Caso contrário o paciente não terá tempos suficiente para a ‘cicatrização do machucado’ e poderá perder o dente”, diz.

Fonte: Terra

Ver mais

10 PASSOS PARA UMA BOCA SAUDÁVEL 04/05/2020 14:01

Saúde bucal não significa apenas a ausência de cáries ou gengivites, mas o equilíbrio que vai desde a manutenção de uma boca limpa à formação óssea correta. São vários fatores necessários para que este equilíbrio seja atingido. “Para se ter uma ideia, até a amamentação correta influencia na formação orofacial do paciente e impacta diretamente em sua respiração e mastigação”, explica Dr. Rodrigo Venticinque, diretor da Venticinque Odontologia. O especialista dá 10 dicas de como manter a saúde bucal e, assim, ter menos propensão a cáries, problemas de mastigação e doenças gengivais. Confira:

 

 

1.      Amamentação – é preciso que o bebê seja amamentado por, pelo menos, seis meses, pois além do vinculo afetivo e melhora do sistema imunológico, ele também criará o hábito de respirar pelo nariz. O exercício que a musculatura faz ao mamar também promove o crescimento dos ossos, evitando, no futuro, problemas respiratórios e de alinhamento dos dentes.

2.      Evitar carboidratos fermentáveis – não consumir mais do que cinco pequenas porções ao dia de alimentos como doces, refrigerantes, biscoitos, pizzas, macarrão, pães, etc.

3.      Uso do flúor – os ácidos bucais produzidos pelos açúcares retiram o cálcio do dente, porém o Flúor, presente nos cremes dentais, devolve o cálcio mais rapidamente.

4.      Escovar os dentes após as refeições mais importantes – como café da manhã, almoço, jantar, sendo a última escovação a que deve-se ser feita com maior cuidado. O tempo recomendado é de cerca de cinco minutos. A escova deve estar sempre nova para a melhor remoção da “cola” que permite que as bactérias grudem nos dentes. A troca da escova deve ser feita dentro de um e três meses.

5.      Técnica de escovação – é muito importante para a remoção da placa bacteriana que o dentista explique a melhor forma de escovação para cada pessoa. É possível colorir a placa bacteriana no consultório e, assim, demonstrar, na prática, o método correto, que basicamente deve cobrir todos os dentes, pela parte de dentro e de fora, com cuidado e precisão.

6.      Utilize o fio dental pelo menos uma vez ao dia – dobre o fio ou fita, desta forma é possível limpar de forma mais eficaz. O movimento deve abraçar o dente, mantendo o dedo que leva o fio ao sulco dental, o mais próximo possível do dente e fazendo movimentos como se estivesse se secando com uma toalha (vai e vem).

7.      Coma bastante frutas e verduras – estes alimentos, além de não produzirem muitos ácidos bucais, também promovem a autolimpeza dos dentes. São eles: Maçãs, cenouras, etc. Substituir doces por frutas é muito mais saudável.

8.      Visite regularmente um dentista – dependendo do risco de doença periodontal, cáries e lesões, a periodicidade pode variar de 3 a 10 meses. A consulta deve verificar a presença de cáries, inflamações na gengiva, abrasões, desgastes, abraces, doença periodontal, câncer, halitoses, problemas posturais e de fonoaudiologia, entre outros. Nas consultas, é importante que o paciente seja orientado sobre as técnicas de prevenção.

9.      Cuidar do bruxismo (ou o ato de apertar com força os dentes) – a força pode chegar a 300 kg durante o sono, por isso, esse movimento, feito de forma contínua, acaba por desgastar e provocar lesões nos dentes, ocasionar dores no pescoço e na cabeça e ruídos nas articulações da boca que ficam próximas ao ouvido. Também pode ser a causa do zumbido. É importante que um dentista, especialista em disfunção temporomandibular e dor orofacial, seja consultado, nestes casos.

10.   Ficar atento às infecções bucais – dentes cariados, tártaro, bolsas ao redor dos dentes, inflamações na gengiva são sinais de que há focos de infecções na boca. Se não forem tratados rapidamente podem entrar na corrente sanguínea e afetar outros órgãos do corpo, causando doenças cardiorrespiratórias, dificultando o controle da glicemia, entre outros.

 

Sobre a Dentista – Dr. Rodrigo de Andrade Venticinque – atua em clinica geral, e nas especialidades de odontologia sistêmica, Prótese Dentária Trabalha com reabilitação oral, implantes, prótese e Visagismo (estética dental). Atende pacientes odontofóbicos e traumatizados, que necessitam de cuidados especiais durante o tratamento.

Ver mais

SAIBA QUAIS OS ALIMENTOS QUE PREJUDICAM SEUS DENTES 04/05/2020 14:05

  • Alguns alimentos comprometem a beleza dos seus dentes

 

O segredo do sorriso perfeito não está somente na escovação e na visita regular ao dentista. O cardápio também pode comprometer não só a saúde, como a beleza dos dentes. O UOL conversou com especialistas para saber quais tipos de comida causam esse problema.

 

 

Dentes amarelados

 

Segundo a dentista Juliana Ayoub, todos os alimentos que contêm corantes, sejam naturais ou artificiais, podem amarelar os dentes se forem consumidos em excesso. "Alguns exemplos que temos é a beterraba, molhos como de tomate, catchup, molhos escuros (como molho madeira), suco de ameixa e de uva e vinho. Lembrando que o consumo da fruta em si não mancha", diz a profissional. Outras bebidas como café, refrigerantes de cola e chás podem escurecer os dentes por conter substâncias que colorem o produto.

 

Aparência desgastada

 

Juliano Jacinto, gerente de odontologia da clínica Care Plus, afirma que alimentos ácidos podem corroer o esmalte dentário. Entre eles estão os refrigerantes, bebidas energéticas, molho de tomate e sucos de frutas industrializados. Juliana acrescenta ainda os alimentos em conservas, que contêm vinagre altamente ácido. Frutas cítricas também podem danificar a estrutura dos dentes.

 

Limpeza difícil

 

Alguns alimentos são considerados vilões por ficarem grudados ou por seus pedaços entrarem em locais mais difíceis de limpar. Exemplo disso são os doces, balas e bolachas. Além disso, esses produtos são ricos em açúcar e fazem com que as bactérias existentes na boca produzam ácidos que ajudam no aparecimento de cáries.

 

O que fazer?

 

Prevenção e consultas regulares ao dentista ainda são as melhores opções para manter o sorriso bonito. "Vale lembrar que não precisa eliminar totalmente esses alimentos da rotina para ter um lindo sorriso, eles apenas devem ser consumidos com moderação", diz Juliana. Jacinto lembra ainda que existem alimentos "amigos" dos dentes, tais como a maçã (é fibrosa e limpa o dente) e derivados do leite (fortalecedores do esmalte, visto a concentração de cálcio).

Fonte: UOL

Ver mais

DENTE DO SISO: CONFIRA CUIDADOS DE EXTRAÇÃO 04/05/2020 14:08

Conhecido popularmente como dente do juízo, o siso podem causar incômodo quando começa a nascer, como dores e mordidas constantes nas laterais das bochechas. Ele pode despontar da adolescência, por volta dos 15 anos de idade ao início da vida adulta. A cirurgia para a retirada é feita, em geral, no consultório odontológico, com anestesia local, e dura cerca de 40 minutos.

 

“Após o procedimento cirúrgico, é normal ocorrer inchaço e dor por cerca de três a quatro dias. Nesse período, é fundamental evitar alimentos quentes e abrir mão das atividades físicas”, aconselha Dra. Talita Poli Biason, gerente médica da unidade MIP (medicamento isentos de prescrição) do Aché Laboratórios.

 

É importante lembrar: nem todo mundo precisa retirar os dentes do siso. A avaliação do dentista e uma radiografia panorâmica da boca são, geralmente, indicadas para detectar se há problema. No entanto, estimativas apontam que raros são os casos em que os dentes nascem harmoniosamente e a retirada não é necessária. Além disso, grande parte das pessoas têm problemas, principalmente se eles ficarem cobertos por parte da gengiva, o que pode causar infecções, resultando em complicações sérias. Por isso, a extração é indicada, na maioria dos casos, como método preventivo.

 

Segundo Dra. Talita, cuidados maiores devem ser tomados nos primeiros sete dias após a extração do siso, porque a cirurgia estimula uma sequência de reações inflamatórias nos tecidos ao redor da área do local, inclusive com possíveis feridas que ficam expostas ao ambiente com bactérias, vírus e fungos, comuns a boca. Neste sentido, a médica elenca uma série de cuidados a serem tomados para garantir uma recuperação mais tranquila e sem transtornos, reduzindo a margem de desconforto e riscos. Vejam quais são:

 

1. Alimentação: Nos dias que sucedem a cirurgia, a alimentação deve ser líquida e pastosa, como sopas, purês, vitaminas e sucos. É essencial evitar comidas quentes, já que podem causar sangramento e desconforto;

 

2. Uso de medicação: Na maioria das vezes é necessário o uso de medicamentos para impedir que o local da extração infeccione ou inflame. Podem ser usados analgésicos, anti-inflamatórios e em alguns casos até antibióticos, cujo tempo e tipo de medicação deve ser estabelecido pelo especialista. Um exemplo é o Flogoral (cloridrato de benzidamina), que possui propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas;

 

4. Evitar fumo e bebida alcóolica: Ambos prejudicam a cicatrização. No caso do cigarro, é recomendado suspender o seu uso após a cirurgia, de preferência, até os pontos serem retirados. Isso porque as substâncias tóxicas do cigarro interferem na cura. Já o álcool é irritativo da mucosa oral, sendo indicado evitar seu o uso até o local esteja totalmente reestabelecido;

 

5. Retorno ao consultório: É importante que o paciente retorne ao consultório odontológico sete dias após a extração do siso para remover os pontos, com exceção dos pontos do tipo reabsorvíveis, cuja remoção é desnecessária.

 

Sobre o Flogoral

Disponível em pastilhas, spray, colutório e em creme dental, Flogoral (cloridrato de benzidamina) contém propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas, essenciais para o combate de processos inflamatórios e dolorosos da boca e garganta. As pastilhas podem ser encontradas nos sabores cereja, laranja, menta e limão; o spray, nos sabores cereja e menta; já o colutório, laranja e menta; enquanto o creme dental é oferecido no sabor menta.

 

Fonte: http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,797393,Dente_do_Siso_Confira_cuidados_extracao_,797393,9.htm

Ver mais

SEU FILHO NO DENTISTA PELA PRIMEIRA VEZ 04/05/2020 14:17

Durante a amamentação procuram um dentista para receber orientações sobre a higienização oral e o início da primeira dentição.

 

Também há mães que procuram informações em livros, com amigos ou na internet, e seguem uma rotina de higiene e cuidados por conta própria. Só agendam um dentista na hora da troca de dentes do filho.

 

Outras só procuram ajuda profissional ao sinal de um incômodo da criança: sintoma de cárie, mordida cruzada ou ranger de dentes.

 

 

 

Qual é a idade ideal?

 

Não existe idade certa, mas cuidados certos. Não espere por um problema para levá-lo à primeira consulta. Isso pode causar sofrimento ao seu filho, que vai associar a ida ao consultório com a dor de dente.

 

Agora, se você souber fazer a higienização da boca desde bebê, limpar os primeiros dentinhos e depois proceder com a escovação adequada para a sua idade, seu pequeno aceitará melhor as idas ao dentista.

 

 

 

Sem medo

 

Antes do aparecimento dos primeiros dentes, visite um dentista ou um odontopediatra para receber as orientações.

 

Entre outras coisas, ele vai explicar como deve ser a alimentação e higienização, a fim de evitar problemas futuros, como a cárie de mamadeira ou cárie aguda, provocada pelo açúcar do leite.

 

Sabemos que criança cresce rápido e que os bons hábitos se adquire desde pequeno, não é mesmo? Por isso, o ideal é que a visita preventiva aconteça a cada fase da vida do seu pequeno, de acordo com o critério de frequência estabelecido pelo profissional de sua confiança.

 

Essas visitas não são benéficas apenas para a saúde bucal. Acostumados aos consultórios, os pequenos estabelecem uma relação tranquila com o profissional e crescem sem traumas, diferentemente daqueles que entram no consultório pela primeira vez porque sentem dor ou desconforto.

 

Fonte: http://tipkidoo.com.br/seu-filho-no-dentista-pela-primeira-vez/

Ver mais

O QUE É O TÁRTARO? 04/05/2020 14:21

O que acha de trabalhar uma pauta sobre o tártaro? O problema é super comum e motivo de muitas dúvidas. De acordo com o Dr. Faisail Ismail, odontólogo e fundador da rede de clínicas ORTOPLAN – Especialidades Odontológicas, o tártaro, também chamado de cálculo dental, nada mais é do que a placa bacteriana que endurece na superfície dos dentes. “É semelhante a uma pedrinha que gruda nos dentes e traz alguns inconvenientes à saúde bucal”, analisa. Ele também pode se formar sob a gengiva e irritar os tecidos gengivais. Além disso, o tártaro oferece à placa bacteriana um espaço maior e propício para o seu crescimento, o que acarretar em problemas mais sérios, como cáries e gengivites.

 

Uma forma eficiente de evitar o tártaro é saber onde ele costuma se alojar na boca e intensificar a escovação e higienização nessa área. Não existe uma regra para o local de aparição do tártaro, mas o Dr. Faisal explica que existem duas partes da boca em que a incidência é maior: na face interna dos dentes inferiores, perto da língua, e ao lado da bochecha, nos molares superiores. “Isso acontece, porque nessas duas regiões existem esguichos de glândulas salivares. Juntando a placa bacteriana com o excesso de saliva nessas partes, o tártaro se forma com mais facilidade”, explica.

 

O odontólogo afirma que para evitar a formação de tártaro deve-se fazer a higienização bucal no mínimo três vezes por dia com escovação completa e o auxílio do fio dental e, ainda, utilizar um líquido fluoretado para bochecho. Outra dica tem relação com a alimentação diária. “Quando você mantém uma alimentação equilibrada, as chances de ter tártaro diminuem”, afirma.

 

Mesmo assim, de acordo com o profissional, é possível ter o problema. Saber se você tem tártaro é simples. O tártaro pode ser identificado visualmente, no espelho. “Você verá alguns locais nos dentes com regiões opacas e volumes irregulares. Muitas vezes, o tártaro se acumula empurrando a gengiva e causando sangramento, além de dificultar a higiene do local. O ideal é procurar um dentista para avaliar”, explica.

 

Caso o problema seja detectado, somente um profissional poderá fazer a remoção dos cálculos. O Dr. Faisal conta que a limpeza é realizada com um aparelho de ultrassom e outros instrumentos manuais. Também pode ser utilizado um jato de bicarbonato nesta profilaxia. “É um processo trabalhoso, que não deve ser realizado em casa”, conta.

 

Além disso, o odontólogo indica que as pessoas procurem seu dentista duas vezes ao ano para fazer uma limpeza (profilaxia) de placa bacteriana ou a raspagem se houver tártaro.

 

Diante de todas essas informações, o que acha de uma matéria bem voltada à prestação de serviço, com orientações às pessoas sobre o tema? Se achar válido, podemos agendar um bate-papo com o especialista para esclarecer outras dúvidas sobre o tema.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa ORTOPLAN

Ver mais

CLAREAMENTO DENTAL FEITO EM CASA TRAZ RISCOS SE... 04/05/2020 14:23

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) mudou as regras para a venda de clareadores dentais. O motivo é o risco que eles podem causar se utilizados sem orientação.

A analista de marketing Suélen Santos da Silva resolveu fazer um clareamento. Em vez de procurar um dentista, ela comprou em um site duas substâncias para branquear os dentes: peróxido de carbamida e peróxido de hidrogênio, que é a popular água oxigenada. Ela fez o tratamento no ano passado, sem nenhuma orientação do dentista. “No próprio site, já tinha a explicação para o paciente. Então eu entendi assim: ‘o dentista vai comprar e vai me repassar esse produto e vou usar em casa, vou ter me virar mesmo’. Aí, eu arrisquei”, conta.

Só que clareamento é coisa séria, tem que ter indicação do dentista, não dá para comprar essas substâncias sem passar em um consultório. Por isso, neste ano, a Anvisa determinou que os clareadores dentais só podem ser comprados com um pedido do dentista, senão, nada feito. Nem pela internet, que também exige o número do registro do profissional.

A dentista Erika Manfrin Hernandes explicou que quem faz por conta própria pode ter um monte de problema no dente. “Caso faça isso sem uma indicação, os riscos podem ser de uma sensibilidade exacerbada. Se esse paciente tiver uma cárie, vai sentir bastante, além de poder ocorrer algum problema na gengiva”, explica.

A arquiteta Lizia Witzel nem pensou em arriscar. Começou a fazer um clareamento no consultório. Ela quer sorrir, mas sem preocupação. “Eu acho que não compensa, não vale a pena. Tem que fazer certinho”, acredita.

 

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/10/clareamento-dental-feito-em-casa-traz-riscos-se-usado-sem-orientacao.html

Ver mais

POR QUE SÓ O DENTISTA CONSEGUE TIRAR O... 04/05/2020 14:26

Fazer a limpeza de tártaro no dentista é quase um clareamento, em alguns casos. Seria maravilhoso poder ter o mesmo resultado em casa. Mas para tirar aquele amarelado, apenas na cadeira do dentista. O tártaro é uma formação endurecida da placa bacteriana que não foi retirada no dia a dia durante as higienizações. É semelhante a uma "pedrinha" que gruda nos dentes trazendo alguns inconvenientes à saúde bucal.

 

 

“A retirada do tártaro é feita pelo profissional com equipamentos e instrumentos adequados. A técnica empregada é aprendida na faculdade ou em especializações”, explica o cirurgião-dentista, Faisal Ismail, da ORTOPLAN – Especialidades Odontológicas.

 

Para fazer essa limpeza, o dentista usa um aparelho de ultrassom e outros instrumentos manuais. Também pode ser utilizado o jato de bicarbonato. Nesse procedimento, o profissional faz uma raspagem para remover o tártaro e alisar a superfície do dente. Assim, menos placa é acumulada e menos tártaro se formará futuramente. “A indicação pode variar de pessoa para pessoa, mas a média mínima é de que você procure seu dentista duas vezes ao ano para fazer uma limpeza (profilaxia) de placa bacteriana ou a raspagem se houver tártaro”, diz Faisal.

 

 

 

Quem não quer precisar passar pelo procedimento, basta evitar a formação de tártaro com higienização bucal no mínimo três vezes por dia, com escova, fio dental e enxaguante com flúor para bochecho. “A alimentação saudável diária influencia diretamente na formação ou não de tártaro. Por isso, tenha sempre uma alimentação saudável e faça a higienização completa”, acrescenta o especialista.

 

Para saber se você tem tártaro é simples. Olhe no espelho. Você verá alguns locais nos dentes com regiões opacas e volumes irregulares. Muitas vezes, o tártaro se acumula empurrando a gengiva e causando sangramento, além de dificultar a higiene do local. O ideal é que você procure seu dentista para avaliar.

 

 

Fonte: http://saude.terra.com.br/saude-bucal/atualidades/por-que-so-o-dentista-consegue-tirar-o-tartaro,e3a09c8cbda29511ebdb7ef14d59a543i0pl14be.html

Ver mais

APARELHO ORTODÔNTICO 04/05/2020 14:33

O período exige cuidados especiais já que as alterações hormonais aumentam as chances de inflamação na gengiva.

Ter dentes perfeitos é muito mais importante do que você possa imaginar, além da questão estética, a saúde pode ser comprometida pela falta do uso de aparelho dentário. O correto posicionamento dos dentes, permite uma boa mastigação, respiração e deglutição, funções vitais para o ser humano. Aliado a isto, a preocupação com a estética nunca esteve tão em alta.

  

Estes fatores têm contribuído para o uso do aparelho dentário em várias faixas etárias, aumentando assim, o interesse pelo tratamento. Apesar de não existir idade mínima para realizar a primeira consulta ao ortodontista, a época mais oportuna é no começo da troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes, ou seja, no início da dentição mista. Os pacientes adultos estão cada vez mais procurando o bem estar da saúde bucal própria e de seus filhos, cerca de 70% das pessoas que procuram ortodontista para colocar aparelho no dente são adultos, é utópico pensar que só as crianças e adolescentes aderem ao uso dos aparelhos para a correção dos dentes.

 

A função do aparelho dentário é corrigir a posição dos dentes pra fins de estética ou de mastigação. O aparelho dentário pode ser aparelho fixo ou aparelho móvel, dependendo da avaliação do ortodontista. O aparelho móvel é  indicado para pequenos movimentos dentários e para quem ainda está em fase de crescimento, onde pode ser aproveitado. Já o aparelho fixo, composto de bráquetes colados aos dentes, é indicado quando é necessária uma movimentação maior dos dentes tridimensionalmente.

 

Na cultura popular, o aparelho dentário é visto, geralmente, como algo fora dos padrões de beleza, porém isso vem mudando, existem modelos de aparelhos que não chamam tanto a atenção como o metálico. Há um número crescente de adultos usando aparelhos ortodônticos, até mesmo celebridades passaram a usá-los nessa fase, influenciando a forma de pensar das pessoas.

 

Hoje, os pacientes adultos podem contar com o uso de um aparelho fixo bastante eficiente e quase invisível, chamado aparelho fixo transparente. Há cerca de 20 anos iniciou-se a busca por um aparelho fixo que possuísse um aspecto mais agradável. No início, foram fabricados os braquetes (peças que se fixam aos dentes) de plástico, que logo caíram em desuso por se deformarem facilmente e sofrerem escurecimento. Depois, a indústria de materiais ortodônticos adotou a cerâmica como principal constituinte do aparelho fixo estético, já que esse material resiste melhor às forças produzidas pelo fio e é mais resistente às manchas.

 

Quando necessário, não colocar aparelho no dente pode trazer malefícios para saúde que a própria população desconhece como: dor de cabeça, problemas digestivos,dificuldade de higiene e futura perda dentária. Quando um tratamento ortodôntico é indicado e a pessoa não utiliza o aparelho para correção de uma mal oclusão, alguns problemas poderão se agravar. Em um paciente que tem interferência oclusal, prematuramente ou de forma incorreta, este trauma poderá iniciar um problema gengival, ou uma recessão gengival, expondo assim uma parte do cemento dentário (tecido dentário que cobre e protege a raiz do dente). Esse tipo de problema pode gerar dor ao paciente causado por agentes físicos como água gelada ou chá quente, ou quando bate um ar no dente e criar dor. Também poderá ter mais futuramente uma perda óssea localizada gerada pelo trauma dentário ou trauma oclusal, se este trauma persistir, poderá ocasionar uma perda óssea mais generalizada causando mobilidade dentária e até a perda do elemento dentário. O tipo de trauma oclusal, dependendo de fatores como estresse, ansiedade potencializado com um bruxismo ou apertamento dentário, gerará, problema na Articulação Têmporo Mandibular (ATM), ou seja, que liga os ossos da mandíbula a cabeça.

 

Ver mais

QUAL FOI A ÚLTIMA VEZ QUE VOCÊ FOI... 04/05/2020 14:35

Você sabia que ir ao dentista a cada seis meses é a melhor forma de prevenir problemas bucais e doenças graves? E como anda a sua saúde bucal? Se você for como a maioria, a consulta com o dentista só acontece quando você sente dor de dente ou algum outro desconforto. É este o seu caso?

 

O que muitos não sabem é que a negligência com a saúde bucal pode fazer com que problemas muito simples de resolver, virem doenças graves. Por exemplo, uma simples cárie quando não tratada ou diagnosticada, pode levar a um tratamento de canal ou até um abscesso. Além de doloroso, o tratamento pode também sair caro.

 

Segundo os especialistas, outro problema frequente que as pessoas não dão muita atenção é o sangramento na gengiva, que pode ser um sinal de inflamação grave e quando não tratada, pode até levar a perda óssea e dental. Algumas infecções bucais podem ser tão graves a ponto de atingir outros órgãos ao cair na corrente sanguínea.

 

Para prevenir que doenças ocorram é necessário fazer um acompanhamento a cada seis meses para que o dentista avalie a saúde bucal do paciente. Esta é a forma mais correta para prevenir doenças, fazer o controle da limpeza e evitar surpresas desagradáveis no orçamento.

 

Fonte: https://consumosocial.catracalivre.com.br/geral/saude/indicacao/qual-foi-a-ultima-vez-que-voce-foi-ao-dentista/

Ver mais

O QUE FAZER SE O SEU FILHO TEM... 04/05/2020 14:38

Como não ter medo da consulta no médico dentista? Na consulta das crianças é fundamental o atendimento com componente lúdica, música e desenhos. A brincadeira é a melhor distração para as crianças, sendo assim as analogias para que a criança entenda o que o médico dentista lhe irá fazer são muito úteis, como por exemplo: “picadinha de mosquito”, “bichinho que comeu o dente” (cárie dentária). 

Na odontopediatria, falar-mostrar-fazer, designa o sucesso do tratamento da criança, pois tudo deve ser explicado e apresentado antes da sua utilização. A criança sente-se importante e integrada durante o seu atendimento. No final da consulta, as recompensas por bom comportamento, como pequenas prendinhas, são um sucesso.

Se os pais assumirem a responsabilidade de trazerem à consulta de medicina dentária os seus filhos desde cedo de forma periódica, mantendo a higiene oral adequada e aconselhada pelo seu médico aos dentinhos de leite, os seus filhos irão sempre olhar para o médico dentista como um amigo. Então, porquê ter medo? As crianças que nunca tiveram tratamentos invasivos não têm medo de dentista, para elas é o médico que cuida dos dentinhos e a clínica torna-se algo familiar, fazendo parte da sua vida. Por outro lado, crianças mais velhas, que têm contacto com médico dentista só por volta dos seis ou sete anos, costumam ter uma ideia pré-concebida da consulta, geralmente essa ideia é a relação direta com a perceção que os pais têm da consulta dentária. Leve o seu filho regularmente ao dentista, pois as crianças que só vão quando surgem problemas rapidamente associam a ida à clínica com más notícias acerca dos seus dentinhos. Além disso, as consultas de rotina são a única possibilidade de detetar algum problema dentário antes da dor se instalar.

Ter medo é uma reação natural para algumas crianças uma vez que estão num local “estranho”, num ambiente de máquinas e instrumentos desconhecidos, com sons, cheiros e gostos diferentes.

 

 

 

O que fazer se o seu filho tem medo do dentista?

 

 

 

- Guarde a sua ansiedade. Respire fundo!

 

 

- Converse com o odontopediatra e opte pelo tratamento apenas se sentir segurança. Ele esclarecerá sobre o comportamento mais adequado na clínica.

 

 

-Na consulta, seja bem clara e não esconda nenhuma informação da saúde geral e comportamento do seu filho; acredite que os resultados serão bem melhores. Quando a criança esperneia, chora no pediatra, para cortar o cabelo, escovar os dentes, cortar as unhas, é provável que tenha comportamento semelhante na consulta. Por isso, informe o médico para evitar que chegue a “hora do escândalo”. Caso essa hora chegue, o médico irá avaliar a conclusão ou não da consulta. Muitas vezes, a presença do responsável potencia o comportamento mais difícil da criança e, muitas vezes, a melhor estratégia é pedir que os pais se retirem até pelo menos a criança entender que o odontopediatra está ali para o ajudar e se estabeleça uma relação de confiança. 

 

 

- Se o seu filho já é mais crescido, sente-se e converse com ele. É necessário que ele verbalize exatamente de que tem medo para que lhe possa transmitir segurança e explicar os tratamentos.

 

Ver mais

ENTENDA OS MOTIVOS DA DOR NO DENTE 04/05/2020 14:41

Dor de dente pode estar relacionada com diversos motivos. Cárie, escovação errada e maus hábitos. Não importa a causa, o importante é ir ao dentista sempre que estiver com os sintomas. As informações são do ‘Minha Vida’.

 

As cáries são as queixas mais comuns nos consultórios. A condição é provocada pela má escovação e higienização bucal. A deterioração nos dentes acaba com o esmalte. Quando evoluída, alcança uma porção mais interna do dente. Nesta etapa, o paciente está mais suscetível a sentir dor.

 

Além disso, escovar os dentes com força pode fazer com que a gengiva se retraia e cause dor de dente. Isso porque a região da raiz tem uma terminação nervosa que pode ficar exposta ao meio bucal.

 

A condição de dor também pode causada por ligamento periodonal, bruxismo e briquismo. São problemas relacionados ao atrito muito forte dos dentes, causando o desgaste do esmalte.

 

Em caso de dor nos dentes é recomendado que se visite um profissional. Aqueles que estão aguardando a data da consulta, podem tomar analgésicos e anti-inflamatórios para amenizar a dor. O ideal também é evitar alimentos ácidos e duros e a ingestão de líquidos quentes e frios.

 

Quando a dor é tratada, o sintoma tende a desaparecer.

 

Fonte:  https://catracalivre.com.br/geral/saude-bem-estar/indicacao/entenda-os-motivos-da-dor-no-dente/

Ver mais

GENGIVITE É A PRINCIPAL CAUSA DE PERDA DOS... 04/05/2020 15:10

De acordo com o Instituto de Pesquisa Dental e Craniofacial dos Estados Unidos (NIDCR), a cárie é a doença crônica mais comum entre pessoas acima dos 60 anos. Já a gengivite é a causa mais recorrente para a perda dos dentes – indicador sensível da saúde oral.  Estudos revelam que, na maioria dos casos, a gengivite é resultado de falta de cuidados com a higiene bucal, com escovações e uso de fio dental diariamente. Por conta disso, muitos idosos ainda recorrem ao uso de dentaduras (próteses totais), que, além de alterar as feições do rosto, mudam para sempre o jeito com que a pessoa mastiga, causando limitações ao longo do tempo. Como muitos ainda não podem recorrer aos implantes, a melhor forma de evitar essa situação é investir na prevenção e cuidar bem dos dentes naturais.

 

Artur Cerri, diretor da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), explica que a gengivite é uma doença periodontal que causa irritação, vermelhidão e inchaço da gengiva. Nos casos mais graves, a sustentação dos dentes fica comprometida e pode haver perdas. Cerri diz que a gengivite pode ser prevenida mediante escovação regular (mínimo de duas vezes ao dia), uso de fio dental e visitas regulares ao cirurgião-dentista.  “É importante que todos se conscientizem, também, de que uma saúde bucal comprometida pode impactar diretamente o aspecto nutricional dos idosos. Nesse sentido, como um efeito dominó, há também perda de qualidade de vida, de bem-estar e autoestima”.

 

De acordo com o diretor da EAP, antes mesmo do surgimento da gengivite, um relevante problema que deve ser combatido é a boca seca, já que uma pessoa de 60 anos tem metade da quantidade de saliva de um jovem. Com a boca seca e desconfortável, a deglutição se torna mais difícil e a resistência bucal diminui, aumentando a dificuldade de mastigação. Quando essa condição passa despercebida e não é tratada a tempo, pode resultar na perda dos dentes.  A síndrome da boca seca acelera o aparecimento de cárie, infecções bucais e, principalmente, gengivite – e compromete não só os dentes do idoso, como também sua saúde geral, já que ele passa naturalmente a comer menos e ingerir apenas alimentos macios ou líquidos.

 

“Trata-se de um ciclo vicioso que precisa ser interrompido. Ao controlar a síndrome da boca seca, conseguimos manter a saúde oral do paciente em ordem e evitar inflamações e infecções que levam a uma alimentação deficiente e, por conseguinte, comprometem sua disposição física e mental”. O especialista diz que, com o tempo, até mesmo o paladar pode sofrer alterações. Por isso, recomenda a esses pacientes uma excelente higiene oral, contando com enxágues bucais diversas vezes ao dia, além da ingestão de líquidos e de alimentos com alto teor de água. “O idoso deve cortar o alimento em pedaços pequenos, acrescentando, por exemplo, uma boa fatia de melancia, abacaxi, ou melão ao prato principal. Essa rotina controla os efeitos da boca seca durante as refeições e evita que o idoso passe a comer menos e fique com a musculatura oral enfraquecida. Quanto mais tempo puder permanecer com seus dentes naturais, tanto melhor para sua saúde e bem-estar”.

 

Na opinião de Artur Cerri, apesar de ter havido um aumento significativo nos cuidados de saúde bucal do brasileiro nos últimos dez anos, os idosos claramente ainda sofrem por problemas que podem ser evitados. “Evoluímos muito com relação ao acesso da população aos serviços de saúde bucal. O Brasil, inclusive, integra um grupo seleto de países que incluíram a saúde bucal no SUS – sistema de saúde de acesso universal e gratuito. O programa Brasil Sorridente resultou na criação de mais de mil Centros de Especialidades Odontológicas em todo o país. A APCD também tem se empenhado nesse sentido, realizando com sucesso a Campanha de Prevenção e Tratamento do Câncer de Boca. Ainda assim, são necessárias mais campanhas e ações que possibilitem aos idosos um tratamento bucal adequado e a recuperação da saúde”.

 

 

Fonte:  http://www.segs.com.br/saude/40224-gengivite-e-principal-causa-de-perda-dos-dentes-em-idosos.html

Ver mais

RASPAR A LÍNGUA COM LIMPADOR DÁ FIM AO... 04/05/2020 15:13

Os raspadores linguais devem ser usados após a escovação. Feitos de um plástico bem resistente (fácil de lavar e secar), servem para alcançar o fundo da língua para eliminar os resíduos que formam a saburra lingual.

 

A saburra é uma camada esbranquiçada ou amarelada que se fixa no dorso da língua e é composta por restos de alimentos, células descamadas da mucosa bucal e bactérias. Presente em mais de 90% dos casos de halitose – na maioria, como a principal origem –, esse problema tem diversas causas, mas pode ser evitado com o uso correto e frequente de raspadores linguais.

 

Segundo um estudo feito pela USP (Universidade de São Paulo) os raspadores são bem mais eficientes na remoção da saburra do que as escovas dentais ou outros instrumentos usados para esse fim, como gazes umedecidas.

 

A pesquisa mostrou, que os raspadores conseguiram diminuir em até 75% a produção dos gases mal cheirosos. Já as escovas, apenas 45%. “Além de não removerem a saburra de maneira adequada, fazendo com que a secreção continue produzindo o odor forte, as escovas dentais ainda causam ânsia de vômito nas pessoas”, diz a Ana Kolbe, dentista especialista no diagnóstico e tratamento da halitose.

 

Problema que não incomoda com os raspadores. “Eles são confortáveis, não machucam, nem agridem a língua, não causam ânsia de vomito e ainda recolhem toda a saburra lingual para que o paciente não engula as bactérias”, diz Ana. A escova apenas retira parte do material deixando-o espalhado pela boca.

 

Parceria escova + raspador

Mas quem disse que para limpar a língua é preciso escolher ou a escova ou o raspador? Alguns dentistas recomendam o uso dos dois juntos, justificando uma maior eficácia na remoção da saburra.

 

“O raspador lingual existe para ajudar na remoção da saburra, mas é preciso escovar a língua antes de usá-lo, pois isso garante que os resíduos desorganizados sejam mais facilmente removidos. Fazendo uma analogia, a escova é o esfregão e o limpador de língua é o rodo”, diz Ana Paula Pasqualin Tokunaga, em seu blog Medo de Dentista.

 

Quando os raspadores não resolvem

“Existem saburras que não podem ser removidas com facilidade, pois estão muito grudadas na língua. Nesses casos precisamos corrigir o fluxo salivar do paciente para que a saburra se torne mais fluida e menos viscosa e assim comece a ser removida progressivamente”, diz Ana Kolbe.

 

Forçar sua remoção com o uso dos raspadores pode causar outros problemas. “O excesso de força nos instrumentos de higiene pode causar agressões as papilas linguais”, afirma Kolbe.

 

Fonte:  http://www.alagoas24horas.com.br/890306/raspar-lingua-com-limpador-da-fim-ao-mau-halito-sabia/

Ver mais

SECURA NA BOCA NÃO ESTÁ APENAS RELACIONADA AO... 04/05/2020 15:15

No curso do envelhecimento, o organismo se defronta com uma série de modificações morfológicas e funcionais de vários órgãos. No idoso, a fácil tendência à secura da cavidade oral e aos processos inflamatórios está ligada à atrofia da mucosa oral e das glândulas salivares. Sabe-se, ainda, que a secura na boca é muito mais relacionada com o uso de medicamentos para tratamento de doenças crônicas do que com o envelhecimento em si. Mais de 400 remédios podem causar boca seca, incluindo anti-histamínicos, descongestionantes, analgésicos, diuréticos e remédios para pressão alta e depressão. Também pode ter relação com doenças, como diabetes e câncer, com o hábito de fumar, com a menopausa, etc.

 

Os meios utilizados para se chegar ao diagnóstico da xerostomia – boca seca - são: uma boa anamnese, exame clínico intra-oral e, quando necessário, realização de exames complementares. Estudos hematológicos podem ajudar no diagnóstico das alterações do tecido conjuntivo como causa da xerostomia. O painel de testes deve incluir: velocidade de hemos-sedimentação, fator reumatóide, anticorpo antinuclear, anti-SS-A (anti-RO), e anti-SS-A (anti-LA) com a contagem de sangue são incluídos para diagnóstico diferencial. A sialografia, imagem de ressonância magnética (IRM), cintilografia e biópsia da glândula salivar são outros testes requisitados para auxiliar a avaliação das glândulas salivares. Os casos devem ser analisados individualmente por um dentista e de acordo com os problemas decorrentes dessa secura (entre eles o mau hálito, ardência e até ulcerações, que trazem um grande desconforto).

 

O médico deverá ser consultado para ver se há outra opção de medicamento. Em alguns casos, a secura da boca pode ser atenuada com o uso de saliva artificial (que deve ser prescrita pelo dentista), ou mesmo com gelo triturado colocado embaixo da língua quando necessário.

 

Inicialmente, o paciente deve ser examinado por um dentista para identificar a causa dos problemas encontrados. O tratamento pode ser desde uma substituição de um medicamento que causa a boca seca, ou de uma prótese desadaptada, limpeza dos dentes e gengiva, ou ainda pequenos procedimentos cirúrgicos, e devem sempre ser acompanhados de uma adequação dos procedimentos de higiene usados pelos cuidadores (quando necessário) ou pelo próprio idoso, que seriam: escovação dos dentes após as refeições (com escova macia), sempre fazendo movimentos delicados e circulares em todos os lados dos dentes e, de preferência, usando o fio dental após todas as refeições ou ao menos uma vez ao dia.

 

Recomenda-se que quando houver necessidade da atuação de um cuidador, essa higiene seja feita logo após a refeição, pois é um momento em que o paciente precisa ficar sentado por um tempo para não ter refluxo e está em melhores condições de colaborar.

 

 Higiene bucal

 

Existem no mercado escovas elétricas que auxiliam muito na limpeza dos dentes e gengiva. Elas são uma opção com bom custo-benefício. 



 

Escovação da língua com escovas ou com outros dispositivos plásticos encontrados (raspadores de língua), ou mesmo uma colher, removendo cuidadosamente resíduos, até um limite que não provoque náuseas, são indicadas.

 

Fonte:  http://www.portalplena.com/saude/444-secura-na-boca-nao-e-apenas-uma-consequencia-do-envelhecimento-diz-especialista

Ver mais

SEU FILHO CAIU E QUEBROU O DENTE, E... 04/05/2020 15:19

Os traumas dentais infantis são muito comuns na primeira infância. É nessa fase que a criança está aprendendo a andar e está cheia de curiosidade para explorar novos mundos e ambientes. Mas também é nessa fase que sua inquietação e falta de coordenação motora está em alta o que pode acabar na fratura de um dente. Mas então, o que fazer se seu filho cair e quebrar um dente?

 

 

Existem alguns socorros rápidos que os pais podem fazer em casa. Se ao avaliar a boquinha da criança,perceberem que só há sangue, mas nenhum dente quebrado ou lascado, recomenda-selavar bem o local e pressionar o sangramento com uma gaze umedecida. Colocar um pouco de gelo ou oferecer um picolé para a criança também podem ajudar a aliviar a dor e a não inchar.

 

Agora, se o sangramento não parar logo, houver suspeita de mobilidade dental, risco de aspirar o dente ou muita dor, os pais não devem hesitar em procurar um profissional. “No consultório, o dentista irá avaliar a extensão do trauma, que pode ser só do dente como também do tecido subjacente (osso, gengiva, lábios, freios labiais)”, diz a odontopediatra, Fernanda Raven.

 

Possibilidade de reimplante 

Se com o tombo o dente de leite da criança cair, ele não precisa ser guardado para a reposição. “Na dentição de leite não se faz reimplante dental devido ao risco de prejudicar a dentição permanente que está por vir”, diz a especialista. O que pode acontecer nesses casos é o dentista optar por colocar um aparelho que irá manter o espaço aberto enquanto o novo dente não nasce.

 

No caso da queda do dente permanente, este deve ser reimplantado o quanto antes. “Se não for possível reimplantar logo após a queda, o dente deve ser conservado em solução salina, leite, saliva ou até mesmo na boca, sob a língua, e a criança deve ser levada o mais rápido possível para o dentista”, diz a especialista.

 

Os pais também devem guardar o fragmento do dente (se o encontrar depois da queda), caso este tenha sido quebrado apenas em um ponto. Nestes casos, é bem possível que o dentista use resina para colar novamente o pedaço quebrado. Mais para frente uma restauração definitiva ou um tratamento de canal podem ser sugeridos pelo especialista.

 

Calma acima de tudo 

Tão importante quanto os primeiros socorros e a analise de um profissional é a capacidade dos pais de manterem a calma. Tranquilizar e distrair a criança com piadas ou brincadeiras são táticas super importantes para que tudo corra bem.

 

Afinal, apenas quando ela estiver mais calma será possível fazer uma análise precisa do que aconteceu e, assim, tomar as devidas providências para que seu sorriso volte ao normal sem prejudicar seu crescimento e desenvolvimento. “Uma fratura dental não tratada corretamente pode prejudicar a estética, bem como a pronúncia de alguns fonemas, afetando diretamente a qualidade de vida desta criança”, diz Fernanda.

 

 

Fonte:   http://saude.terra.com.br/saude-bucal/atualidades/seu-filho-caiu-e-quebrou-o-dente-e-agora,b8386fdc84b7c410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html

Ver mais

MITOS E VERDADES NA ODONTOLOGIA 04/05/2020 15:23

O sorriso bonito é o cartão de visitas e os dentes saudáveis vão além da estética.

 

Algumas dúvidas surgem quando o assunto é higiene bucal, pensando nisso esclareceremos 10 mitos e verdades para manter a saúde bucal em ordem.

 

1 – “Se não sentir dor, não preciso ir ao dentista.” – Mito.

 

A ausência de dor, infelizmente, não significa ausência de problemas bucais. É importante que o cirurgião-dentista faça o controle de uma a duas vezes ao ano, para que seja feito um diagnóstico precoce de qualquer problema, como cáries ou qualquer tipo de lesão, antes da progressão.

 

2 – Inflamação e infecção gengival podem causar doenças cardíacas. – Verdade.

 

Pesquisas recentes mostram que doenças periodontais podem estar associadas à doença cardiovascular. Isso pode ocorrer porque as bactérias que se acumulam na gengiva podem migrar para os tecidos do coração, provocando uma infecção conhecida como endocardite bacteriana.

 

3 – “Devo parar de passar o fio dental, pois minha gengiva sangra com facilidade” -Mito.

 

O fio dental deve ser passado principalmente quando ocorre o sangramento. Quem inflama a gengiva são ácidos e toxinas produzidas pela placa bacteriana. Quando o paciente não usa o fio dental diariamente, acumula-se muita placa entre os dentes e na gengiva, fazendo com que essa região inflame e sangre ao toque. Usar o fio dental pelo menos uma vez ao dia e escovar os dentes pelo menos três vezes, desinflama a gengiva e previne a doença periodontal e cáries.

 

4 – Cigarro causa gengivite. – Verdade.

 

O cigarro possui grande quantidade de substâncias tóxicas, sendo responsável por aumentar a possibilidade de fumantes terem gengivite e até doença periodontal. São necessários maiores cuidados profissionais com a saúde bucal para que não surjam problemas ainda mais graves.

 

5 – Cremes dentais funcionam como clareadores. – Mito.

 

Os cremes dentais branqueadores possuem muito pouco ou não possuem em sua composição os agentes ativos do clareamento. Por ser abrasivo, ele atua somente removendo manchas externas.

 

6 – “Escovas dentais com cerdas duras limpam melhor os dentes.” – Mito.

 

Essas cerdas podem causar danos à gengiva ao ponto de criar feridas e retrações gengivais significativas. Se for colocada muita força, a superfície do dente pode ser danificada com remoção de esmalte. A escova dental deve ter de preferência cabeça pequena, cerdas macias e arredondadas e tufos concentrados. Uma escova de cerdas macias ou extra-macias duram em média 30 dias, após esse período, as cerdas perdem sua efetividade.

 

7. O dente do 3º Molar (siso) sempre deve ser extraído. – Mito.

 

Depende de sua posição dentro da arcada dentária. Se o crescimento do siso for incomum, “empurrará” o restante dos dentes e pode entortar a arcada. Há casos em que o siso causa desconfortos (dor, inflamação) fazendo com que se torne essencial a extração, e também há casos em que o crescimento deste dente não causa nenhum problema, não havendo necessidade da extração.

 

8– Não deve ser realizado tratamento dentário durante a gestação. – Mito.

 

Os riscos durante o tratamento odontológico são menores do que os riscos que os problemas bucais podem causar à mãe e ao bebê. Antes de tudo, a gestante precisa ter saúde. O melhor período para o tratamento dentário é entre o quarto e o sexto mês de gestação. Porém, já no inicio da gravidez, deve-se procurar o dentista para uma orientação preventiva. Se houver necessidade de tratamento, este deve ser realizado, pois infecções e cáries não tratadas podem prejudicar a saúde da gestante e do bebê.

 

9 – Chupeta faz mal para a dentição das crianças.- Verdade.

 

O uso prolongado da chupeta pode acarretar em um problema muito comum, que é a mordida aberta anterior, onde os dentes anteriores se projetam não ocluindo de forma correta. Isso ocorre devido ao estímulo constante da chupeta, “empurrando” os dentes. É muito importante o acompanhamento de um cirurgião-dentista, especialista em pediatria, para instruir corretamente os pais.

 

10- A perda dos dentes é consequência natural do envelhecimento.- Mito.

 

A perda dentária é consequência de doenças gengivais mal tratadas, traumas e composição genética. Com tratamento de prevenção é possível chegar à terceira idade com todos os dentes na boca.

 

Fonte:  http://www.portalveneza.com.br/mitos-verdades-odontologia/

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: CLAREAMENTO DENTAL 08/05/2020 09:27

O que é o clareamento dental?

O Clareamento dental é um tratamento realizado com substâncias químicas, que modificam a cor do dente. O principal ingrediente que age no clareamento dental é oxigênio, que é proveniente do peróxido de hidrogênio ou peróxido de carbamida.

Benefícios do clareamento dental

O principal benefício do clareamento dental é o bem-estar do paciente com sua aparência.

Efeitos colaterais do clareamento dental

A sensibilidade dentária é um sintoma que pode acontecer e sempre deve ter a causa investigada. 

 A irritação da gengiva também pode ocorrer quando a moldeira não está bem adaptada ou quando a pessoa usa gel demais.

A irritação da gengiva também pode ocorrer quando a moldeira não está bem adaptada ou quando a pessoa usa gel demais.

 Por que realizar esse tratamento? 

A busca pela estética é um fator de muita influência sobre o comportamento das pessoas nos dias de hoje. Técnicas restauradoras e protéticas mais modernas visam, além da reabilitação da função mastigatória, a recuperação do fator estético. Nessa perspectiva, o clareamento dental se torna um importante instrumento a fim de proporcionar a satisfação do paciente em seu tratamento. 

Ver mais

ESPECIALISTA RESPONDE: APARELHO FIXO 19/06/2020 14:31

O aparelho fixo é o mais famoso dos aparelhos e um dos tratamentos mais desejados para a correção de dentes tortos ou de problemas de mordida errada. Visto como a forma mais comum de tratamento ortodôntico, o aparelho fixo é uma ferramenta que exige atenção a médio e longo prazo e cuidados indispensáveis, mas que pode proporcionar ótimos resultados para quem busca corrigir algum problema ortodôntico.

Como funciona?

O aparelho fixo é chamado de fixo justamente porque ele funciona por meio de peças coladas nos dentes, chamadas de bráquetes, geralmente produzidos a partir de ligas de aço inoxidável, e que são colados aos dentes com resina. Os bráquetes colados em cada dente recebem um arco de metal maleável, parecido com um arame de metal.

O arco tem formatos e diâmetros variáveis, e é trocado pelo ortodontista com a evolução do tratamento, regulando a força e a tensão ortodôntica aplicada sobre os dentes. É essa tensão e forças que fazem com que os dentes se movam vagarosamente, saindo da posição original em direção à posição correta ou ideal, previamente estudada pelo dentista. 

Nas versões mais tradicionais do aparelho fixo, para fixar o fio nos bráquetes, são utilizadas as tradicionais borrachinhas coloridas.

Ver mais

GANHE O PODER DE SORRIR COM LENTES DE... 02/07/2020 18:03

Você já se deu conta do poder que o sorriso possui? Ele faz toda a diferença para causarmos uma boa impressão e atua na nossa autoestima e bem-estar. Apesar de diretamente relacionado a uma boca saudável, alguns problemas estéticos também podem interferir no sorriso como: dentes irregulares, espaçados, com cor indesejada e formato inadequado. 

 

Se um ou mais desses fatores são o que te incomodam e você acha que terá que conviver por toda a vida, temos uma boa notícia. Eles podem ser corrigidos de forma indolor e em pouco tempo, com as lentes de contato dentais.

 

Essa técnica, tão presente no sorriso de famosos e celebridades, também está sendo procurada muita gente que quer dar uma repaginada no visual, nesse cartão de visitas, que é o sorriso. Essa melhora estética é uma realidade mundial buscada cada dia mais pelos pacientes, e vem acompanhada de avanços tecnológicos, que estão sempre evoluindo para recuperar o sorriso das pessoas e melhorar sua qualidade de vida. 

 

Os dentes são os grandes responsáveis por causar uma boa impressão e dar mais autoconfiança à mulheres e homens. E as lentes de contato dentais vêm para resolver de forma simples as imperfeições de cor e manchas dos dentes, assim como problemas de desgaste, desalinho, espaços interdentais. Essa técnica ainda ajuda a aumentar o volume labial, quando o tamanho dos dentes é muito pequeno. O resultado final desse procedimento é um sorriso harmonioso e mais jovial.

 

Mais do que transformar a estética, as lentes de contato dentais atuam no resgate da autoestima, bem-estar físico e emocional. E o caminho para essa conquista está nessa técnica que é minimamente invasiva, sendo necessário um desgaste mínimo do dente. Mas há até mesmo casos em que isso não é necessário.


A reabilitação da sua saúde bucal e jovialidade no sorriso estão ao seu alcance. Veja como. Acesse nosso e-book e confira como a lente de contato dental é uma solução simples que 
recupera a funcionalidade dos dentes em pouco tempo e te dão a oportunidade de ter aquele sorriso branco e perfeito. 

A indicação e a realização desse procedimento cabe a um profissional dentista qualificado e de confiança. Qualidade que você encontra nos dentistas da Ortoplan.

Ver mais

MERCADO ODONTOLÓGICO É UM DOS QUE MAIS CRESCE... 02/07/2020 18:05

O segmento de Odontologia é um dos que mais se destaca, de acordo com o Conselho Federal de Odontologia (CFO), tendo faturado nos últimos anos mais de R$ 38 bilhões. Dentre outros que integram a indústria brasileira de saúde, há dez anos o setor se destaca por ser o único que apresenta superávit na balança comercial e ocupa a 4° posição no mercado de higiene bucal mundial.

Muito disso se deve ao fato do número de pessoas que se preocupa com a saúde bucal ter aumentado de forma intensa. Uma pesquisa do CFO revelou que nove a cada dez brasileiros declararam ser muito importante ir regularmente ao dentista e 72% costumam ir ao menos uma vez por ano.

E os números são crescentes, dados da ABIMO – Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar apontam que cerca de 800 mil implantes e 2,4 milhões de próteses dentárias são colocadas em pacientes por todo o país e a ortodontia leva 12 milhões de brasileiros a consultar o dentista para correções na arcada dentária, melhorar a qualidade de vida e a estética.

O setor de franquias é um segmento que vem crescendo amplamente. Hoje já somam mais de 1000 unidades distribuídas em mais de 20 redes, onde atendem mais de 5 mil cirurgiões-dentistas, produzindo no total um expressivo faturamento de mais de R$50 milhões por mês.

Como toda atividade econômica, o ramo de serviços odontológicos é competitivo e exige esforços para formar uma clientela fiel. Para isso é importante conhecer o mercado odontológico, fazer uma boa escolha do local e também se aprofundar sobre a legislação vigente na área.

 

Continue por dentro:  https://materiais.ortoplan.com/franquias-odontologicas

Ver mais

ASPIRINA PODE REVERTER DANOS DA CÁRIE 02/07/2020 18:08

Regeneração dos dentes

Com base em dados de pesquisas anteriores, os cientistas testaram como a forma líquida da aspirina reagia sobre as células-tronco dos dentes e descobriram que essa combinação produzia a dentina – segunda camada dos dentes, logo abaixo do esmalte, que é deteriorada por uma substância produzida pelo excesso de placa bacteriana, que causa a cárie e, portanto, regenerar mesmo uma grande área danificada.

Naturalmente, os dentes têm habilidade regenerativa limitada. Isso significa que eles conseguem regenerar uma fina camada de dentina danificada, mas se a cavidade for grande, isso não será possível. Atualmente, o tratamento da cárie, para evitar que ela atinja o interior dos dentes (polpa), o que pode comprometê-los por completo, consiste na aplicação de selantes e resinas, que podem durar até 15 anos, dependendo da composição, mas que têm uma vida útil relativamente curta e, portanto, precisam ser trocadas diversas vezes ao longo da vida.

Em casos mais graves, pode ser necessário um tratamento de canal, procedimento delicado que consiste na retirada da polpa infeccionada. O estudo também observou que a aspirina tem o potencial de repor minerais dessa estrutura, tornando-a mais resistente.

Novo tratamento

“Esperamos desenvolver uma terapia para que os dentes consigam se regenerar sozinhos.”, disse Ikhlas El Karim, principal autora da pesquisa, à BBC News. “Nosso próximo passo é tentar descobrir como aplicar a aspirina nos dentes, substituindo a necessidade de selantes.”

O desafio dos pesquisadores é desenvolver um produto à base de ácido acetilsalicílico que possa ser aplicado no dente, mas que não seja removido com água, por exemplo, e que consiga liberar a substância por um longo período de tempo.

Uso profissional

Portanto, isso não significa que tomar aspirina previne o surgimento de cáries nem que aplicar o medicamento diretamente na cárie vai tratá-la. Além disso, os cientistas ressaltaram que o produto a ser desenvolvido será destinado para uso clínico e profissional.

 

Fonte: http://veja.abril.com.br/saude/aspirina-pode-reverter-danos-da-carie/

Ver mais

O QUE É UM IMPLANTE DENTÁRIO? 03/07/2020 16:23

Implantes dentários são suportes ou estruturas de metal (normalmente de titânio) posicionadas cirurgicamente no osso maxilar abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles...

 

Quer saber mais?

Entre em contato com: Telefone - E-mail ou agende a sua avaliação sem compromisso agora mesmo!

Ver mais

MOTIVOS PARA NÃO ESQUECER DE USAR O FIO... 10/07/2020 08:40

 

Não é possível que não saiba a importância de usar fio dental todos os dias, para limpar aqueles lugares onde a escova dental não chega.

Ver mais

PERSISTÊNCIA E COMPROMETIMENTO NO SEU TRATAMENTO! 13/07/2020 08:22

Às vezes, pode rolar aquela preguiça de ir ao dentista, mas não dá para vacilar.

Ver mais

RESULTADO POSITIVO! 14/07/2020 10:08

Rede ORTOPLAN recebe Selo de Excelência pelo 8º ano consecutivo

É com muito satisfação que a Rede de Franquia – ORTOPLAN Especialidades Odontológicas recebe o selo de Excelência em Franchising da ABF- Associação Brasileira de Franchising, hoje o principal prêmio de reconhecimento do mercado de franquias e,  novamente em 2020 a Marca ORTOPLAN é reconhecida através  de seus Franqueados.

O selo completa 30 anos

Essa ocasião é muito, mas muito espacial…. são 30 anos que a ABF concede o Selo de Excelência em Franchising às franquias que tornam-se referência do setor, e a Rede de Franquia – ORTOPLAN Especialidades Odontológicas faz parte dessa história com mais de 10 anos  de participação  como marca chancelada, e nesse ano de 2020 comemoramos a 8º vez consecutiva. 

Nessas três décadas, o Selo é reflexo  do desenvolvimento das Franquias no Brasil, e cada vez mais vem buscando alcançar o mais elevado nível de eficiência em suas operações e na relação com seus franqueados que é o principal foco.

Para a Rede de Franquia – ORTOPLAN Especialidades Odontológicas, receber o selo pelo oitavo ano consecutivo é motivo de orgulho, é motivo de muita satisfação, é também o reconhecimento do trabalho que toda a equipe vem desenvolvendo, isso nos mostra que estamos e continuamos no caminho certo.

Publicamente gostaríamos de agradecemos a todos os franqueados, colaboradores e parceiros que fazem parte dessa conquista. E temos a certeza que sem vocês, nada disso seria possível!

Há mais de 22 anos, ORTOPLAN Especialidades Odontológicas  oferece tratamentos de alta qualidade para toda a família. Iniciando pelo tratamentos de prevenção,  ortodontia, cirurgia e estética facial, implantes, próteses e odontopediatria, e outras especialidades da odontologia. 

Ao longo dessa trajetória conquistamos alguns reconhecimentos pela a nossa aceitação no mercado, a Rede de Franquia – ORTOPLAN Especialidades Odontológicas foi tema de matéria Pequenas Empresas & Grandes Negócios com avaliação de 5 estrelas, recebemos o reconhecimento entre as melhores empresas de franquia e estamos no Guia Oficial de Franquias publicado pela Associação Brasileira de Franchising, conquistamos o Selo de Excelência em Franchising (2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020)

O nosso compromisso é oferecer o melhor atendimento em nossas unidades, levar uma saúde bucal diferenciada com padrão de qualidade, profissionalizar e capacitar nosso profissionais e toda a equipe da clínica com excelência na Gestão administrativa, financeira e comercial, assim fornecendo suporte completo ao Franqueado e sua equipe.

 

Ver mais

O QUE COMER DEPOIS DE EXTRAIR UM DENTE? 15/07/2020 08:27

Depois de agendar a cirurgia para extrair o dente, convém abastecer-se de alimentos que vão melhorar a recuperação. Prefira portanto:
☑️ Gelados (a não ser que tenha dentes particularmente sensíveis);
☑️ Sopas de legumes (o mais homogênea possível);
☑️ Smotthies batidos são alternativas saudáveis (são frescos, nutritivos e deliciosos);
Ovos mechidos (desde que não sejam ingeridos muito quentes);
Iogurte natural (suave e cremoso, o que é bastante calmante e pode ajudar a anestesiar);

AVALIAÇÃO

Ver mais

PONTES DENTÁRIAS 16/07/2020 10:02

Nossos especialistas em pontes dentárias garantem uma solução eficaz para a substituição dos dentes faltantes na boca, oferecendo a correção funcional e estética.

Todos os nossos pacientes tem acompanhamento via

Ver mais

RESTAURAÇÃO DENTÁRIA 20/07/2020 08:32

A Restauração Dentária é necessária quando ocorre algum tipo de lesão nos seus dentes como, por exemplo, cáries, desgaste devido ao

Ver mais

DIASTEMA 22/07/2020 08:18

Esse espacinho entre os dentes te incomoda?

Ver mais

ORTODONTIA 24/07/2020 08:44

O ortodontista tem a solução!

Ver mais

CUIDADOS COM OS DENTES NO INVERNO 24/07/2020 08:46

❄️☃️❄️Começando o dia com informação sobre inverno! No inverno aumentam,aproximadamente em 350% o numero de pessoas com dor de dente...

Qual é o misterio??

Ver mais

ALIMENTAÇÃO x CÁRIES 24/07/2020 09:41

VOCÊ SABE O QUE SÃO ALIMENTOS CARIOGÊNICOS?

Ver mais

VIDA SEM CIGARRO 27/07/2020 09:06

Por uma vida mais saudável, e sem cigarro.

Ver mais

COROA DENTÁRIA 30/07/2020 08:56

Devolvemos o conforto e segurança ao sorriso e à mastigação. Nossa especialidade é resgatar sua confiança, autoestima e qualidade de vida, além da otimização plena de sua saúde bucal com nossos serviços de pontes e coroas dentárias.
. . .
Entre em contato e agende já a sua AVALIAÇÃO

Ver mais

O que nossos clientes dizem sobre nós

Esta clínica ainda não recebeu nenhuma avaliação.

Seja o primeiro a avaliar esta unidade!

Qualidade ORTOPLAN

MISSÃO

Proporcionar ao cliente uma experiência diferente quanto ao atendimento administrativo e clínico, atuando com ética e dedicação aos tratamentos, promovendo, assim, saúde bucal de qualidade e felicidade ao cliente, investindo sempre em nossos colaboradores nos conhecimentos técnico e humano, pensando sempre no cliente e em sua família.

Fale conosco